Não por Acaso






Não por Acaso - Adoro ser pego de surpresa com a arte.  Amo, com obstinação, a ideia de um filme me pegar desprevenido, de calça curta, vamos por assim dizer. 

Recebi o longa metragem “Não por Acaso” de um amigo, que não sabia o que me emprestar para eu passar o tempo nas minhas longas férias de uma semana..........tenho que lhe pagar um Chopp.


Após adorar a reflexão que o filme aborda sobre o destino que cada um de nós pode trilhar, resolvi buscar na internet comentários sobre a produção, afinal, queria descobrir se minhas férias tinham me feito ficar “muito bonzinho” ou se o filme realmente era tudo o que tinha me transmitido de positivo e negativo ao mesmo tempo. 


Descobri o comentário de Andy Malafaya no site http://www.cineplayers.com/critica.php?id=1037. Assino embaixo todas as qualidades que são citadas no texto do colega citado acima. 


Os destaques, na minha visão ficam para:

- o roteiro: denso, reflexivo e, de certa forma, questionador e que possui pitadas da trama de “Amores Brutos” na forma de construção de ligações entre os personagens.

- a edição: caprichada e intensa;

- a trilha sonora;

- a fotografia, que transmite um clima cinzento, triste e ainda assim esperançoso;

- o trabalho, sincero, dos atores com aplausos ainda maiores para Leonardo Medeiros, de “Feliz Natal”, dirigido por Selton Mello;


Uma produção que viaja forte nas buscas que Mello fez em "Feliz Natal". A luta pelo reencontro consigo mesmo, com a família, com o passado e com o próprio futuro.


Se esse foi o primeiro trabalho de Philippe Barcinski na tela grande, aviso: ele precisa de outra chance.....urgente. 


“Não por Acaso”, injustamente, não fez tanto sucesso comercial, pela falta de apelo do padrão de novelas. Aqui a vida é encarada de forma crua, insensível e dolorida, por diversas vezes. Ou seja, não é para o grande público. Aqui a busca são pelos que ousam sair da zona de conforto ou pelo menos, ver como seria encarar uma vida fora dessa mesma zona.



Sinopse - Ênio (Leonardo Meideiros) é um engenheiro de trânsito que comanda o fluxo de carros em São Paulo. Ele possui uma mania de controle que também se reflete em sua casa, onde suas ações são extremamente controladas. Ele se surpreende quando reencontra Mônica (Graziella Moretto), sua ex-mulher, que lhe diz que sua filha Bia (Rita Batata), de 16 anos, deseja conhecê-lo. O encontro é adiado devido a um acidente sofrido por Mônica, que atropela Teresa (Branca Messina). Ambas morrem, o que faz com que Ênio e Pedro (Rodrigo Santoro), namorado de Teresa e dono de uma marcenaria especializada na construção de mesas de sinuca, entrem em luto. Seis meses depois Bia encontra Ênio, mas pai e filha enfrentam dificuldades em se relacionar. Já Pedro é forçado a visitar o antigo apartamento de Teresa, onde agora vive Lúcia (Letícia Sabatella).


4 pipocas - bom


1 - pipoca - péssimo

2 - pipocas - ruim

3 - pipocas - razoável/regular

4 - pipocas - bom

5 - pipocas - ótimo

22 comentários:

Amanda Aouad disse...

Não por acaso também gostei bastante desse filme, hehe. A cena final das mudanças de sinal é bela e poética.

Hugo disse...

É um belo filme e como você comentou, sem o apelo popular de muitas produções brasileiros.

Também escrevi sobre o filme no blog.

http://cinema-filmeseseriados.blogspot.com.br/2008/03/no-por-acaso.html

Abraço

Renata disse...

Olá...não conhecia este filme e achei interessante, até fiquei com vontade de assistir.
Gostei da sua crítica e como disse, bonzinho desta vez!!! Fiquei animada para poder ver e depois te conto!!!
Beijosss

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Esse filme também foi uma surpresa pra mim, Renato. Barcinski começou muito bem.

O Falcão Maltês

! Marcelo Cândido ! disse...

Deve ser interessante
!!!

J. BRUNO disse...

Eu acho este filme maravilhoso, ouso dizer que ele é um dos melhores filmes nacionais que já vi, no entanto não fico surpreso com o fato de ele não ter feito sucesso comercial, afinal o público parece ter se acostumado às porcarias cinematográficas que pagam para ingerir...

Escrevi sobre ele há algum tempo, deia uma olhada depois: http://sublimeirrealidade.blogspot.com.br/2011/12/nao-por-acaso.html

Anônimo disse...

Eu Gostei bastante do filme. Que retrata bem que não temos controle sobre nosso destino que alguns segundos pode fazer toda a diferença e temos que encarar as armadilhas do acaso.

Sônia Alves

Maxwell Soares disse...

Olá, Renato. Parece-me um excelente filme, irmão. Seu texto claro e objetivo vão direto ao ponto. Gosto deste tipo de roteiro. Irei vê-lo, sim. No mais um abraço...

Só em Palavras disse...

Adoro tudo por aqui.
Lindo final de domingo
e que a nova semana seja
promissora.
Acabei de responder a seu
comentário la no blog.

Gabriel França disse...

Deve ser bom mesmo, pretendo assisti-lo!

http://monteolimpoblog.blogspot.com.br/

Gabriela Campagnucci disse...

Esse filme tem pinta de ser muito bom mesmo. Pretendo assistir.
Fora que eu me amarro em filme nacional, costumo ser ainda mais crítica, hehe!

Bacana, adorei a dica!
Aliás, adorei teu blog, muito bom mesmo!
Parabéns! :D

Rubi disse...

Ainda não conhecia este filme, mas só pelo elenco, me pareceu ótimo. Tanto Letícia Sabatella quanto Rodrigo Santoro são ótimos atores. E o seu texto, como de costume, me deixou extremamente interessada.

Emmanuela disse...

Gostaria muito de Ver!! Vou tentar encontrá-lo. A pitada de "Amores Brutos" citada por você é muito interessante.

Iza disse...

Não sabia desse filme, não. O cinema brasileiro está melhorando não?? Estou adorando o que estão lançando agora. Adorei o teu blog! Também sou amante da sétima arte.

Iza disse...

Verdade. Tem muita gente da minha idade que gosta dos clássicos. Ainda bem né?? Tô seguindo!

disse...

Não conhecia o filme, e acho uma pena uma produção boa não ser muito divulgada. Leonardo Medeiros, Selton Melo e minha xará Letícia Sabatella são excelentes atores.
Abraços!

Rodrigo Mendes disse...

É um trabalho cuidadoso do Barcinski, ainda assim, prefiro seus curtas metragens. Um na escada é sensacional. Aqui Santoro não ousa tanto, mas é um ótimo ator. Medeiros e Letícia também se destacam. Um filme quieto para dia chuvoso.

Abs.

Celo Silva disse...

Cara, tenho esse filme aqui original e acredita q ainda não vi? Parece ser interessante, vou tentar remediar isso e logo! Abraço.

Mateus Leite disse...

Não conhecia esse filme, mas depois de sua resenha, vou tentar dar uma conferida.

Az disse...

Confesso que eu tinha uma certa resistência contra esse filme. Não sei bem por que, mas nunca quis vê-lo.
Mas, pelos seus elogios, ele deve valer à pena. Tá na lista, já!

Cristina Lira disse...

Adoro filmes assim.
Confesso, que sempre que quero comprar um bom filme para assistir, corro aqui e fico lendo as opções por um bom tempo, e esse tbm entra na minha lista.
Sempre bom vir aqui neste cantinho aconchegante e informativo...
Bjos Renato!

Joicy Sorcière disse...

Eu simplesmente AMOOOOO esse filme!!!!

Abraços! :)

JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...