Estamos Juntos




Estamos Juntos - Desde seu estréia no cinema, no ótimo "A Ostra e o Vento", Leandra Leal me conquistou. Mostrou um talento enorme para a profissão e resolvi dar uma chance ao filme "Estamos Juntos", de Toni Venturi ("Cabra Cega"), exclusivamente pela presença da atriz na produção. Tinha lido críticas ruins sobre o roteiro e entendia que o filme não merecia uma chance. Entretanto, assumi o risco e peguei o dvd. Hoje descobri que os críticos estavam certos.


Apesar de mais um ótimo trabalho de Leal, que consegue carregar o filme nas costas, as falhas do roteiro são visíveis. Os personagens, por exemplo, não acrescentam nada ao público, sendo superficiais, frios e sem água nem sal. Ao longo da história o roteiro, de Hilton Lacerda, parece que levantará e irá responder questões profundas ou relevantes sobre o cotidiano da personagem que se sente solitária no caos urbano da grande metrópole.


O longa pergunta ao personagem, e ao público, se o medo deixa as pessoas egoístas. Entendo que o que deixa as pessoas egoístas são a solidão e o vazio existencial. Comecei a assistir ao filme com essa pergunta na cabeça e crente de que a ideia da produção seria levantar questões ou refletir sobre o tema, fato que não ocorreu.


Porém, o que se percebe são clichês óbvios: de um lado a sociedade rica (com os gays e festas recheadas de drogas), do outro a periferia e suas lutas sociais (onde a segurança pública sempre é a grande vilã e os pobres pequenos heróis). Dentro desse amontoados de pré-conceitos apresentados pela trama, elogio a digna atuação de Cauã Reymond e da sempre competente Dira Paes.


Mas, quando tudo leva a crer que teremos uma salvação final......descobrimos que mais um final "doce" e feliz para sempre pode surgir, para atrapalhar ainda mais o que já não estava sendo tão agradável assim.


O que deveria, talvez na visão do roteirista, ser um grande revelação para o grande final, ficou tão óbvio que com metade do filme eu tinha matado a grande charada. Um bom conceito que tem sido utilizado em bons filmes de forma rica e inteligente, algo que não ocorre nesse trabalho de Toni Venturi.


Trilha sonora, sem novidades e sem participação importante no filme também recebem, a meu ver, críticas negativas.


Entendo que os elogios além de Leandra Leal quem deve receber é a fotografia, que, em alguns momentos, tenta algo diferente.


Se a ideia era de que no final estivéssemos juntos eu afirmo que no final estou bem longe dessa produção.


Alguém pode perguntar porque escrevi sobre o filme se não gostei. Simples: assim como eu cito as boas produções nacionais, me sinto na obrigação de criticar o que acho ruim.


Ponto negativo para a ótima safra do cinema nacional.


Sinopse - Para Carmem (Leandra Leal), uma talentosa médica, o mundo começava a se moldar conforme seus planos: uma vida na agitada São Paulo, ao lado do seu divertido amigo DJ, Murilo (Cauã Reymond), e distante das amarras da cidade provinciana de onde veio. Um cotidiano de trabalho e estudos energizado por uma aventura amorosa com um músico argentino, Juan (Nazareno Casero), ao mesmo tempo em que divide sua intimidade com um enigmático homem (Lee Taylor). Mas quando sintomas de uma grave doença surgem na rotina desta médica residente sua vida se transforma, para sempre.


Filme: 1,5 pipoca

1 - pipoca - péssimo

2 - pipocas - ruim

3 - pipocas - regular/razoável

4 - pipocas - bom

5 - pipocas - ótimo

24 comentários:

Emmanuela disse...

Vi com muito distanciamento também. Apenas alguns momentos salvam.

Até!

! Marcelo Cândido ! disse...

Ela é boa atriz mas isso não salva nenhum filme...

Por que você faz poema? disse...

Esperava muito mais
desta película:
sem tetos,
universo gay,
doença terminal,
amigos imaginários...
tudo parece tão deslocado.

Fábio Henrique Carmo disse...

Puxa, até que eu tinha uma boa impressão do filme e quase cheguei a vê-lo quando passou no cinema por aqui. Vou excluí-lo da lista. Abraço!

leandroaleixo disse...

Opa...Ainda naoo vi este filme...Mais tbm adoro a Leandra e o trabalho dela..vamos aguardar..vlwlw

renatocinema disse...

Marcelo disse tudo......Boa atriz mas não salva nenhum filme. Abraços

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Vou assisti-lo, Renato, mas somente pela Leandra Leal. Para mim é a grande atriz do cinema nacional de hoje.

Celo Silva disse...

Ainda não assisti esse filme, mas teu texto delineou muito bem os pontos negativos, o que acaba desestimulando bastante. Já não tinha muita vontade de assistir, agora menos ainda...

Naírla Silva disse...

Depois de ler, agoraq não qro assistir msmo rs. Ameio blog. bjs

http://coposcheiosdevodkaerocknroll.blogspot.com/

Luna Sanchez disse...

A Leandra, além de linda, é realmente ótima atriz. Uma pena que esse filme seja tão ruim, Renato.

Não cairei na tentação de assistí-lo.

Beijocas.

Rodrigo Mendes disse...

Ainda não conferi Renato. Uma pena que o filme não tenha toda essa pipoca. Gosto da Leandra Leal desde "Confissões de Adolescentes". O Homem Que Copiava e A Ostra e o Vento foram ótimos filmes.

Abs.

Maria Gabriela disse...

Assistiu Estamira Renato?

renatocinema disse...

Gabriela.......assisti e gostei.

Não é nenhum marco do cinema, mas, apreciei muito alguns pontos do filme.

Maria Gabriela disse...

A desbiografia Oficial de Manoel de Barros é muito bom também... assiste e me fala.

Naty Araújo disse...

Olá, Renato.
Venho agradecer seus constantes comentários lá no contos franqueados referente aos meus textos.
Bom saber que tenho você como leitor por lá. Fico feliz.

Devo confessar que não assisti esse filme e quanto as suas observações sobre os clichês e os pontos de falhas muito bem observados, acabo por optar de assistir, não por duvidar de você, mas pra reparar nesses detalhes que você notou.
Talvez, se valer a pena mesmo, quem sabe eu assista até o final rsrsrs.

Um grande abraço =)

Paulinha Leite disse...

Amigo, estou passando para desejar um Feliz Natal, repleto de muito amor, muita saúde, muita paz, sorrisos, e a presença constante de Deus em teu coraçao.
Obrigada pelo carinho da companhia durante este ano.
Vamos juntos pro ano que vem!!!! :)

quaresma. disse...

eu vô confessar que sempre antes de ler o texto eu vejo quantas pipocas o filme recebeu, se foi menos de 4 eu já até me esqueço de procurar '-'
pronto falei!

beijas, eterno ;*

BLOG DE POESIAS DO PROFEX disse...

Ainda não vi, Renato. Quem sabe depois da virada eu tenha um tempinho para ver. Ontem assisti 'O cheiro do ralo" e revi 'Antes que termine o dia". Estou mais pra diversão garantida do que arriscar por esses dias, já que abri dois grupos no facebook e estão me tomando um tempinho.
Quero deixar os votos de um Natal Iluminado e que o roteiro do Ano Novo seja excelente!
Grande Abraço!

renatocinema disse...

Gostei muito de O Cheiro do Ralo, que vi no cinema.

Antes que Termine o Dia eu também apreciei quando assisti.

abs

Juliana disse...

não fiquei com a menor vontade de ver esse filme... essa sua avaliação diminuiu ainda mais a minha vontade.
Mas ainda assim vou fazer uma forcinha pra ter de fato uma opinião.

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...traigo
sangre
de
la
tarde
herida
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


COMPARTIENDO ILUSION
RENATOCINEMA

CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...




ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE FLOR DE PASCUA ENEMIGOS PUBLICOS HÁLITO DESAYUNO CON DIAMANTES TIFÓN PULP FICTION, ESTALLIDO MAMMA MIA, TOQUE DE CANELA ,STAR WARS,

José
Ramón...

Tsu disse...

Oi Renato!
Bm, nem sabia desse filme mas pela critica nem irei ver até porque não sou muito fã do cine nacional.

Ah eu tinha uma idéia de que vc era fã de contos de terror. Até porque sempre mencionou o gosto por vampiros, lobisomens e zumbis...e então..como foi lá no lançamento do livro? Conte-me.
bjs

renatocinema disse...

Tsu eu adoro filmes de terror.

O lançamento do livro foi muito bacana. Super agradável e interessante.

No próximo você prestigia, hein. kkk

Marcos Rosa disse...

Pois é, como dizia um radialista daqui: "uma no cravo outro na ferradura", infelizmente nossa safra deste ano não foi do nível de O Palhaço.

---
Faço um ano de blog hoje, e fiz um breve comentário, inclusive destacando nossos parceiros, como vc.
Valeu e feliz 2012!

__
http://algunsfilmes.blogspot.com/