Sem Medo de Viver



Hoje (10 de outubro) faz três anos que passei por um grave acidente de carro. Tive parada respiratória, fiquei em coma, uti e durante mais de trinta e cinco dias lutei no Hospital São Paulo pela minha vida.


Tentei lembrar qual filme poderia simbolizar esse momento da minha vida e me lembrei, de imediato, do filme "Sem Medo de Viver".


A vida e seus momentos de superação nos fazem refletir, pensar e questionar sobre o que realmente é importante em nossa existência. Ou seja, o que faz valer a pena viver.


O carinho dos familiares, da esposa e dos amigos foi primordial e, talvez, o grande alicerce, para que eu me recuperasse de forma tão "rápida" pela gravidade do acidente.


Falando sobre a obra - Dirigido por Peter Weir ("O Show de Truman"), um diretor que sabe, como poucos, relatar dramas emocionantes e inspiradores. Quem quiser confirmar essa minha afirmativa recomendo: "Gallipoli" (com Mel Gibson em inicio de carreira) e "Sociedade dos Poetas Mortos.


"Sem Medo de Viver" possui um roteiro que "brinca" (se é que podemos chamar dessa forma), com a total liberdade de quem conhece a morte de perto e perde o medo. Um trama, que se não é inovadora em forma narrativa, conquista o público por sua sinceridade, humildade e humanidade.


Estrelado por Jeff Bridges ("Bravura Indômita") e Isabella Rossellini ("Veludo Azul"), esse longa-metragem nos apresenta o quanto a vida e a morte são próximas, como amantes apaixonados ou inimigos mortais.


A atuação livre, leve e solta de Bridges é outro ponto que merece aplausos nesse longa-metragem. Em atuação que gosta de brincar com a morte, porém, valoriza e muito a vida.


O filme aborda como é fundamental vivermos sem medo de viver. Dito assim, parece uma coisa óbvia e banal. Porém, o medo de viver, muitas vezes, nos faz deixar de sermos livres para curtir a vida.


Dentre os destaques do filme gostaria de elogiar a ótima trilha sonora, comanda pela banda U2 e a bela fotografia, que nos faz viajar, de corpo e alma com o personagem. A construção dos personagens (frágeis e fortes ao mesmo tempo) é outro ponto positivo ao filme.


Acredito que seria bobagem dizer mais alguma coisa. "Sem Medo de Viver" é um filme que deve ser sentido de alma livre. Nada mais do que eu possa dizer, irá acrescentar algo relevante.


Dedicado a Renato de Jesus Alves (que hoje faz três anos de sua nova vida) e todos aqueles que o ajudaram a viver sem medo.




Sinopse - Jeff Bridges é Max Klein, um homem que sobrevive a um acidente aéreo no qual muitos morreram. Seu comportamento é afetado pela experiência, ele começa a se afastar da família e a buscar situações de risco, como andar na borda da cobertura de um arranha-céu. Seu psiquiatra o apresenta outra sobrevivente. Carla (Rosie Perez), traumatizada pela morte de seu bebê no acidente. Max e Rosie irão ajudar um ao outro na superação dos problemas.


Filme: 4,5 pipocas


1 - pipoca - péssimo

2 - pipocas - ruim

3 - pipocas - razoável / regular

4 - pipocas - bom

5 - pipocas - imperdível

24 comentários:

Renata disse...

Bom dia amor....é verdade, 3anos atrás nossa família passou por 2momentos mto duros, que pensava meu Deus e agora??? Mas Ele foi maravilhoso e nos fez renascer, é claro, que vivendo td aquilo foi mto difícil, mas tivemos uma lição de vida, pelo amor das pessoas conosco, a fé que nos fez caminhar e suportar td aquilo e a sua vontade de viver. Como tiramos lições de tudo aquilo, por isso se sinta um privilegiado de Deus, pois vc teve a sua segunda chance e mtos não tem...se sinta abençoado e aproveita sua vida e viva da melhor maneira com alegria, sorriso, humor e felicidade. E jamais esqueça nós da sua família que te amammosss tanto...beijosss da sua irmã gêmea que jamais esquecerá sua luta pela vida...te amoooooo

rosa feriani disse...

olá Renato
Tres anos e percebo que está mais forte do que nunca. falamos diariamente e nesses 3 anos aprendi muito com voce. grande abraço.

Hugo disse...

Quem passa por uma situação extrema e sobrevive, acaba mudando o pensamento e a visão da vida.

Sobre o filme, é um outro belo trabalho de Peter Weir, valorizado pela interpretação de Jeff Bridges,

Abraço

Fábio Henrique Carmo disse...

Renato,

Também passei por um problema sério de saúde há alguns anos (2004, mais precisamente). Não tão sério quanto o seu (não estive em coma), mas tive uma hemorragia digestiva que também me levou à UTI. Desmaiei dentro do cinema (olha só onde)e agradeço a Deus por estar ao lado de dois amigos que me viram desacordado e chamaram o socorro.

Desde então, vejo a vida com outros olhos. Como diz uma música dos Titãs, passei a fazer mais o que eu quero fazer, a ter mais paciência com as pessoas, aprendi a gostar delas como elas são, a dar menos importância ao trabalho (trabalhar é importante, claro, mas viver para o trabalh, não). Afinal, existe coisa melhor do que ver um por do sol com quem a gente ama? São essas pequenas coisas que fazem a vida valer à pena, por mais clichê que isso possa parecer.

Ah, não conhecia esse filme. Vou procurar e colocá-lo nas prioridades!

Abraço e força sempre!

renatocinema disse...

Fábio assista esse filme. Você que passou pelo que passei sentirá o filme de forma muito ampla.

Rodrigo Mendes disse...

"Sem Medo de Viver" é um dos ótimos filmes do Peter Weir que praticamente não erra nos projetos. Merece todas as pipocas!

E, parabéns por sua vontade de viver - não fazia idéia que você havia passado por isso - a vida é um presente, por isso o agora é chamado assim.

Abraços.

Amanda Aouad disse...

Pôxa, Renato, não assisti ao filme, mas fico feliz que você tenha sobrevivido e a gente possa ter se conhecido mesmo que virtualmente. E parabéns pelo post, um exemplo de superação e amor pela vida.

bjs

Luna Sanchez disse...

Que barra, não, moço? Bom saber que venceu essa guerra, muito bom!

O filme ainda não assisti, mas sempre fico ligada nas tuas dicas, gostei de todas as que segui.

;)

Um beijo.

Cristiano Contreiras disse...

Me interessou demais também a abordagem desse, amigo! procurarei agora e depois comento melhor sobre contigo, ótimo texto! abs

Paulinha Leite disse...

Nossa! Gracas a Deus hoje voce esta bem! Voce foi um guerreiro! E Deus te abencoou muito!
Acredito que passar por uma situacao dessas é "nascer de novo".
Aproveito para desejar a voce um Feliz dia das criancas, afinal, todos nós andamos de maos dadas com a crianca que fomos um dia!
Bjs! Sol-risos :)

Celo Silva disse...

é um filme bom mesmo, parabens pela superação! Abs!

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

O filme é ótimo, mas sua história real é ainda mais tocante. Parabéns pela vitória!

O Falcão Maltês

Tsu disse...

Oi Renato!

Fiquei surpresa em saber que voc~e passou por essa verdadeira experiência de "renascer"....fiquei interessada no filme..irei assistir!
Ah eu também adoro esse romance de Aquila..e olha que detesto filmes de romance!

Dai disse...

Acho que passar por coisas assim muitas vezes nos deixam mais fortes e nos ajuda a valorizar a vida. Mas bom mesmo seria se a gente aprendesse a valorizar pequenas coisas sem precisar desses baques.

=*

! Marcelo Cândido ! disse...

Deve ser sensacional
O diretor é ótimo !

Marcos Rosa disse...

Renato, fico feliz por ter superado e, no final, amando ainda mais a vida. Felicidades para vc e sua família.

Ainda não vi este filme mas vou tentar vê-lo.
______
algunsfilmes.blogspot.com

quaresma. disse...

Acho que tô precisando de viver um filme assim, nem que seja por algumas horas. o medo tem me paralisado completamente ;~


beijas, eterno ;*

leandroaleixo disse...

Desculpa a ausência no teu blog..E pq to com pouco tempo!!....Trabalhando,estudando para oo ENem!!!!...Mais semana que vem volto com tudo.!!!!Que coisa hein!!! Ainda bem que tudo ficou bem!!! Parece um grande filme..mais ainda nao assistir!!!

Tsu disse...

Oi Renato!
O brigada pelos parabens...e nossa, você faz aniversário no dia 31? Caramba, recebe uma baita festa todo ano com direitos á fogos de artificio no mundo todo 0_0. E lha só...o meu dia é também o seu dia...muito legal isso....sério, fiquei surpresa. Poxa, temos de conversar mais!
bjs

Jacques disse...

Apesar de eu ser fã do Peter Weir, não conhecia este filme não.
Valeu pela dica e parabéns por teres superado problemas tão graves, Renato.
Abraço.

Andressa C. disse...

:)

Carolina disse...

Oi, Renato! Estou passando pra agradecer pelos comentários no Meninas Improváveis e conferir suas dicas de filmes! Gostei da sinopse desse e mais ainda de saber que você já passou por isso e hoje está aí super beme curtindo sua vida! Parabéns!!

Beijos!

' tanise #)~ disse...

nossa, esse filme deve ser bem bom mesmo!

beijoos ;*

Karla Hack dos Santos disse...

Este filme é belíssimo!
Compreendo bem esta relação sua com a película... Também passei por um acidente grave onde 16 pessoas morreram... Uma destas salvou a minha vida...
Perceber a fragilidade da vida e sobreviver modifica o olhar perante o mundo!

;D