A Mulher Invisível - A Série


A Mulher Invisível - Quando fez enorme sucesso no cinema, o filme " A Mulher Invisível" provou de uma vez o óbvio: o talento de Selton Mello ("O Auto da Compadecida") era de primeira grandeza. No longa-metragem a parceria entre ele e Luana Piovani ("O Casamento de Romeu e Julieta") foi muito acima da média, mostrando uma química absurda entre o casal de atores.



Vi o filme três vezes em menos de uma semana e adorei a produção cinematográfica. Algo estranho para quem nem é grande fã de comédia.



Quando foi anunciado que seria realizado uma adaptação para a televisão fiquei um pouco receoso. Não sou grande fã de adaptações nesse estilo e fiquei preocupado com a qualidade final. Porém, para a sorte de todos o resultado é muito bom e merece todos os elogioso possíveis. A enorme audiência demonstra que a maior parte do público também gostou da adaptação.



A série começou a acertar na adaptação quando escolheu Débora Falabella ("Dois Perdidos Numa Noite Suja") para ser protagonista. Selton e Débora, que tinham trabalhos juntos em "Lisbela e o Prisioneiro", mostram enorme perfeição quando atuam juntos. Com isso o trio ficou perfeito, apimentado e bem humorado.



- Os diálogos são ótimos, afinados e imperdíveis;


- A direção consegue fazer um ótimo trabalho e percebemos isso claramente com a ótima atuação de todos os atores, não somente do trio, principalmente o coadjuvante Álamo Facó ("Tropa de Elite");


- trilha sonora doce e proveitosa;


- O roteiro é sobre o cotidiano e exatamente isso o faz ainda mais engraçado.



Mas, não pensem que a trama é apenas sobre humor. Sobra muito espaço para romantismo, "trabalho" e certa ousadia. A eterna briga no jogo do amor é colocado entre os personagens, ficando complicado para o público escolher por um dos amores de Pedro, afinal, Clarisse e Amanda merecem o verdadeiro amor.



A série não irá mudar a história da televisão brasileira, nem é essa sua intenção. Seu objetivo é a diversão, o entretenimento agradável e saudável. Por isso é, sem dúvida alguma, uma boa opção.



Tudo que existe de bom no filme, pelo menos a meu ver, esta presente na série. Ao apimentar o casal com uma segunda mulher....a série fica apimentada, sensual e imperdível. Ao ver o filme e a série me lembro em alguns aspectos com a ideia base do filme "O Amor é Cego". Afinal: é melhor ser feliz na imaginação ou triste na realidade? Pergunta complicada onde cada um tem sua resposta.



O terceiro episódio da série, sobre o casamento, foi o que mais me agradou. Boas reflexões sobre o matrimônio, diálogos instigantes sobre a vida a dois e muito mais.



O último episódio da temporada possui uma bela conclusão: "O Amor é forte como a Morte". Assino embaixo.


Queria eu poder ter A Mulher Invisível ao meu lado. Mulher irresistível, charmosa e sensual. Só falando o que eu quero ouvir. Quem não gostaria de ter na cama uma Mulher Perfeita, mesmo que invisível?



Sinopse - A Mulher Invisível traz a história de Pedro (Selton Mello) e Clarisse (Débora Falabella), um típico casal apaixonado aprendendo a lidar com a rotina do dia a dia. Após o tão encantador período do início de relacionamento, e com as cobranças e manias de cada um incomodado cada vez mais surge Amanda (Luana Piovani), uma mulher imaginária que acompanha Pedro, e consequentemente Clarisse, dos seus desejos mais improváveis quase uma versão feminina de si mesmo. Cabe a eles aprenderem a lidar com essa linda fantasia, capaz de trazer de volta as "borboletas na barriga" que habitavam aquela relação tempos antes.



Dedico essa série, em dvd, a minha amiga Maria Elis do site: http://ma-gramatica.blogspot.com/

Uma pessoa especial....para um site idem.



Filme: 5 pipocas – imperdível



1 pipoca – péssimo

2 pipocas – ruim

3 pipocas – razóavel/regular

4 pipocas – bom

5 pipocas – imperdível

17 comentários:

! Marcelo Cândido ! disse...

O filme achei que saiu da comédia e foi pro romance e isso achei um pouco clichê mas o filme em sua primeira metade é perfeita!
E a série teve uma dinâmica muito boa
!

Jacques disse...

Não assisti o filme e nem a série, Renato.
A última série da Globo de que gostei foi Os Normais (uma pena que o humor genial da série desapareceu nos trabalhos subsequentes de seus autores, Os Aspones, O Sistema e Separação).
Eu achava Selton Mello um ator apenas de comédias até assistir (meio que sem querer) o incrível O Cheiro do Ralo, que é simplesmente magnífico.
Espero que tenhas melhorado.
Abraço e valeu pela dica.

renatocinema disse...

O Cheiro do Ralo é realmente um ótimo trabalho do ator. Vi no cinema e adorei o filme.

Gosto muito das atuações de Selton Mello.


Sua estréia na direção de filmes, no longa Feliz Natal é muito bom.

Luna Sanchez disse...

Também adoro o filme e a série foi ótima. Sou muito fã do Selton, tudo, absolutamente tudo o que ele faz, faz bem feito.

Beijo, beijo.

Fábio Henrique Carmo disse...

Gosto muito do filme, mas acabei não apreciando muito a série. É bem verdade que só vi um episódio, mas achei muito abaixo do longa de Cláudio Torres. Sempre que um filme vai para a TV ele acaba perdendo muito. Mas talvez essa minha impressão se deva ao fato de que não sou muito fã de séries. Abraço!

renatocinema disse...

Fábio concordo que realmente é um pouco abaixo. Mas, dentro das adaptações gerais que existem na televisão mundial....cumpre um belo papel.

Abraços

Tsu disse...

Oi Renato!
hohoh adoro suas frases....não se preocupe...a Bela pode estar próximo de vc 0_0

Vulgo Dudu disse...

Eu achei o filme bem fraco - uma boa ideia, mas tratada com a mesmice das comédias globais, apesar do bom Selton Melo. Nem me interessei em ver a série, por mais que acredite que o argumento é muito mais para seriado do que para longa-metragem.

Abs!

Paulinha Leite disse...

Adoreiiii este filme! Fico a me perguntar se nao existe alguem por aí criando fantasmas pra exteriorizar o que carrega dentro.
Desejo-te uma semana cheia de sonhos prestes a se realizar!
Sorrisos! :)

Kivia Nascentes disse...

Detesto 100% a Luana Piovanni, ainda que no filme tenha sido bacana a atuação dela. Já a Débora Falabella é uma das minhas divas brasileiras, ela pra mim é uma atriz incrivel e super adaptavel. Queria poder ter assistido a série, mas por conta do horário não consigo encontrar tempo, ou eu assisto ou no dia seguinte não acordo para ir a aula, haushas.

beijos!

renatocinema disse...

Kivia.......eu gosto da Luana, pessoalmente é gente boa, apesar do que dizem.

Mas, concordo a Débora é realmente uma diva brasileira. Da nova geração.

leandroaleixo disse...

Nao curti a serie...e muito menos o filme!! vlwlw!

maria elis. disse...

tô aqui sem saber se comento sobre o filme ou sobre a dedicatória ><'

o filme é realmente um espetáculo, e olha que eu acabei o assistindo quase sem querer no cinema. já a série eu não acompanhei, só vi um ou dois episódios - pelas metades.

Selton Mello sempre arrasa.! *--*

obrigada pelo carinho []
desculpa a demora, essa semana tá na velocidade DEZ D:

beijas, eterno ;*

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Selton Mello é um grande ator. Um dos que mais gosto. Vejo tudo o que ele faz. Já estou na espera de O PALHAÇO.
Abração, Renato.

O Falcão Maltês

Kiyanda Kurniawan disse...

Nice Share , By the way .. I Already Follow , I wait Your Follow back to my blog , Page rank 4 from Indonesia ...

equipeloveme disse...

Olá!
Adoramos o post e o conteúdo do blog :)
Acabamos de postar uma matéria sobre os acontecimentos da primeira noite do Rock In Rio, dá uma passadinha por lá.. e se gostar, siga-nos =)
Um ótimo sábado para você!

Celo Silva disse...

Não assisti a serie, mas achei o filme bem interessante. Até agora esse diretor não me decepcionou com nenhuma de suas obras. Sempre vejo vc comentado nos blogs q comento e resolvi te fazer uma visita. Excelente espaço o seu, Parabéns! Apareça no meu!
http://umanoem365filmes.blogspot.com/

Abração!