Seven - Os Sete Crimes Capitais


Seven – Os Sete Crimes Capitais – Vindo do mundo de clips musicais David Fincher teve sua primeira participação como diretor de cinema em longas-metragens na ficção “Alien 3”.

Um bom filme, em minha visão. Mas, que terá meu comentário numa próxima oportunidade. Minha primeira análise sobre o diretor de “Clube da Luta” será no ótimo “Seven – Os Sete Crimes Capitais”.



Lembro-me que fui ao cinema com vários amigos (não me recordo do filme que assistimos, lembro apenas do trailer de Seven) e fomos apresentados ao filme, que iria estrear na semana seguinte. Ficamos na expectativa e prometemos que retornaríamos ao cinema para assistir esse suspense de serial killer que tinha como estrela Brad Pitt (“Lendas da Paixão”). Conforme tínhamos acordados tomos fomos à estreia da película.



Resultado? Um impacto absurdo para todos que estavam na sala de cinema. O público inteiro saiu sem um único comentário, sem uma única palavra. Todos em estado de choque. Acho que ninguém estava preparado para uma produção tão perfeita e ousada. Com um final mais do que digno. Um final histórico, posso assim afirmar.



Afinal, garanto que 90% das pessoas que assisti a um filme de serial killer torcem e imaginam que no final o vilão se de mal e o herói consiga ser feliz para sempre. Fincher nos apresentou um roteiro onde o vilão se da bem e mal ao mesmo tempo. O desprezível (digno da insanidade de Coringa) consegue seu objetivo. O herói não se torna tão herói assim. A mocinha? Bem a mocinha.......é melhor não comentar.



O maior destaque de “Seven – Os Sete Crimes Capitais”, sem dúvida alguma, é o ótimo roteiro. Envolvente, inovador, impetuoso e impactante.



Porém, não se pode deixar de elogiar as atuações perfeitas de Brad Pitt (“Bastardos Inglórios”) e Morgan Freeman (“Beijos que Matam”). A química entre os dois chega quase a perfeição fazendo o roteiro ainda incluir momentos de certo humor na trama. Kevin Spacey (“Os Suspeitos”) tem participação relativamente pequena, e exatamente por esse motivo merece aplausos e elogios à parte. O trio faz uma combinação perfeita na tela. Como raramente se consegue na sétima arte.



Outros elogios devem ser direcionados a ótima fotografia: escura, suja e de certa forma, dolorida. A direção competente de Fincher também merece aclamações.



“Seven – Os Sete Crimes Capitais” não é indicado a todos os gostos ou estômagos. Quem gosta de filme com final feliz recomendo o bom “O Colecionador de Ossos”. Aqui os crimes capitais levam o público e o herói ao inferno.



Texto dedicado ao site http://paulinhaleitte.blogspot.com/. A amiga voltou e isso me deixou muito feliz.



Sinopse – Dois policiais, um jovem e impetuoso (Brad Pitt) e o outro maduro e prestes a se aposentar (Morgan Freeman), são encarregados de uma periogosa investigação: encontrar um serial killer que mata as pessoas seguindo a ordem dos sete pecados capitais.


Filme: 5 pipocas


1 pipoca – péssimo

2 pipocas – ruim

3 pipocas – razóavel/regular

4 pipocas – bom

5 pipocas – imperdível



33 comentários:

Cristiano Contreiras disse...

A grandiosidade do roteiro e toda a tensão são elemebtos perfeitos. Sem falar que as atuações, concordo contigo, são destaques. Pitt mostrou mais ainda o talento e Freeman é um mestre. Conheci Paltrow aqui, é bom dizer que a atriz é muito subestimada, eu gosto.

Um filme digno de Fincher!

Ótimo demais seu texto e adorei o resgate desse filme aqui. Abraço

Emmanuela disse...

Fiquei perplexa também! O impacto deste filme é quase indescritível. Fiquei com a maior vontade de rever!

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Já nem sei dizer quantas vezes vi esse filme. Obra-prima absoluta!

O Falcão Maltês

Fábio Henrique Carmo disse...

Um dos aspectos mais interessantes de Seven é que ele pega o velho chavão do policial veterano parceiro do policial jovem e novato e transforma em algo novo. Uma reciclagem realizada de forma extremamente sofisticada. Filme poderoso e, realmente, impactante. Estou precisando revê-lo. Ah, e aguardo aqui suas impressões sobre Alien 3!

Gabriel Neves disse...

Filme incrível, elenco incrível e um roteiro excelente. Tô até precisando rever, mas é um marco de David Fincher. Só não acho melhor que Clube da Luta, o resto é fichinha perto dele.
Abraços.

! Marcelo Cândido ! disse...

Sensacional o clímax do filme
!!!!

Ronaldo disse...

esse filme é bom demais, lembro que na faculdade os professores iviam falando para assistir

abs

Rafael W. disse...

Um poderoso e inesquecível thriller. Engenhoso e inteligente.

http://cinelupinha.blogspot.com/

Hugo disse...

É um ótimo suspense/policial, com roteiro engenhoso e uma dupla perfeita interpretado por Pitt e Freeman.

Como na época as informações não era tão rápidas como hoje, muitas pessoas descobriram a participação de Kevin Spacey apenas durante a sessão, pois seu nome não aparecia na divulgação do filme.

Abraço

Francine Cruz disse...

Oi Renato, esse filme é muito bom mesmo, parabéns pela postagem!

Aproveitando que você sempre visita meus blogs, quero lhe fazer mais um convite: meu primeiro romance Amor, Maybe acaba de ser lançado pela Ícone Editora e já está a venda no site e em breve nas melhores livrarias. Se você gosta de boas histórias de amor, com muita emoção e paixão, não deixe de ler esse livro, de dar de presente aos amigos e indicar! Conto com você! Abraços.
http://www.iconeeditora.com.br/produto.asp?nomeproduto=978%2D85%2D274%2D1183%2D7&categoria=Infanto-juvenil

Drisph disse...

Oi Cris,
Obrigada por ter ido em meu blog, seguido, comentado... isso faz total diferença em minha luta diária.

Aproveitando para apresentar-lhe o meu livro; todo mundo diz que escrevo bem, mas é dificil vender, kkkkkk, e se eu não mostrar que tenho um livro ninguém vai saber né? http://www.bookess.com/read/9059-o-voo-da-estirpe/ dá uma forçinha ai para me ajudar a divulgar? seguindo o seu blog
bjs

Marcos Rosa disse...

bons atores:Freeman e Pitt, um roteiro e diretor, precisa mais de quê pra ser bom?
_______
http://algunsfilmes.blogspot.com/

Tô Ligado disse...

Este é um filme que eu já comecei a assistir 4 vezes e nunca conclui. Morro de vontade mas nunca consigo.

Tsu disse...

Oi Renato!
Poxa obrigada! Mas acho que meu blog não chega á tanto ^^*
Agora, esse filme é muito bom mesmo! Um ótimo enredo, uma excelente referência á cada pecado...ótimas atuações....

http://www.empadinhafrita.blogspot.com

Kivia Nascentes disse...

Olá (:
nem sou fã desse gênero, e muito dificil eu alugar filmes assim, todos os que assisti e ate alguns que gostei sempre foram terceiros que alugaram e tal.
E o Brad no inicio de carreira nunca me chamou atenção. Mas os ultimos trabalhos dele me agradam bastante.

Amanda Aouad disse...

Estava tentando lembrar se vi Seven no cinema ao ler seu texto. Não lembro, mas o impacto é grande mesmo, principalmente no final, como você pontua. O vilão pega a todos nós no contra-pé. É a natureza humana.

abraços

♪ Sil disse...

Renato,

Como te disse, voltei ao hábito do DVD por sua causa!
Tem sido uma terapia!
Graças as suas dicas!!

Um beijooooooo!

Obrigada por ser esse amigo tão querido viu!

! Marcelo Cândido ! disse...

Caracas
Primeiro dia de desgosto neste agosto?
Espero que os próximos dias sejam melhores...
!!!

. disse...

esse foi um dos primeiros filmes que eu me lembro de ter assistido, foi numa tarde de sábado ao lado da minha tia mais nova *-*

beijas, eterno :*

Paulinha Leite disse...

Faz bem o genero de historia q meu marido gosta de assistir. Ja tomei nota, quero dar a minha opiniao tb! :)
Pipocas e sorrisos pra vc!!!!

Tsu disse...

Oi Renato.
Obrigada pelo apoio...estou tentando encontrar as respostas, ou pelo menos um cmainho que me leve á elas, como o sol brilhando forte depois da chuva. Aguardando coisas boas. Aguardando o que eu quero que aconteça =)

Paulinha Leite disse...

Amigo! Vim desejar uma tarde maravilhosa e ensolara pra vc!
E mesmo que o sol nao apareca la fora, que se faca sempre verao dentro de ti!
Abracos!!!!

valquiria silveira disse...

Bom diaaa...Não permita que alguém venha lhe roubar os seus sonhos.Este mundo está repleto de pessoas que terão um imenso prazer de lhe falar que os seus sonhos nunca poderão se concretizar.Elas irão lhe zombar porque você tem demonstrado uma ousadia e determinação de sonhar grandes sonhos. As pessoas poderão questionar a sua insanidade mental simplesmente porque você está determinado a alcançar os seus alvos. Não ignore essas pessoas, mas – decididamente – ignore as convicções delas.Lute pelos seus sonhos!!! e vença … e seja feliz!
Deus lhe abençoe muito neste dia!Uma semana lindaaa com muita paz bj!

BrunaReis disse...

Faz tempo que vi esse filmes, mas lembro que fiquei perplexa e não tirava os olhos da tv ^^
É bem legal fazer em forma de vídeo os posts tbm ^^
Beijos
Bruna
www.desbravandohistorias.com.br

Gabriel disse...

Hm um blog sobre cinema, gostei muito.

Voltarei mais vezes.

Abraços ;D

K disse...

Concordo com seu texto em número, gênero e grau... o filme é muito bom...
blogtvmovies.blogspot.com

Tsu disse...

Oi Renato. Bom, eu concordo. A Garota da Capa Vermelha é um pouco melhor do que Crepúsculo...se bem que é dificil encontrar algo pior do que vampiros que brilham como fadas...ah mas tem filmes atuais de vampiros que se salvam...bom, tem apenas um mas este certamente vale por 100 filmes de vampiros adolescentes..é um clássico sueco chamado Deixa Ela Entrar, que você deve conhecer ^^.

http://www.empadinhafrita.blogspot.com

Tsu disse...

Oi Renato.
Ah Deixa Ela Entrar é perfeito! Eu achei o remake digno mas lógico que não se compara ao sueco..aquelas crianças suecas são sensacionais! Eu comecei a ler o livro...é fenomenal...ousado, criativo, único.

Jacques disse...

Esse filme é sombriamente instigante.
Ele une roteiro, direção, atuações e ritmo de forma brilhante.
E seu final é de deixar o espectador sem fala, lembrando o final do ótimo O Nevoeiro, de Frank Darabont.
Simplesmente genial.

Paulinha Leite disse...

Um excelente domingo e um comecinho de semana cheio de sorrisos e amor pra vc amigo!!!! :)

Fábio Henrique Carmo disse...

Renato, está acontecendo algo estranho. Estou tentando acessar sua crítica de "Clube da Luta" mas o blogger informa que o link não existe. Dá uma olhada aí! Abraço!

Victor disse...

Um filmaço! Fincher não perdoa e entrega uma história instigante como há tempos não se vê no gênero.

Rosane Marega disse...

SaudadessSSS!
BeijossSSSS