O Discurso do Rei


O Discurso do Rei – Não posso e nem tenho motivos para mentir: fui assistir “O Discurso do Rei” com certa mágoa, afinal, ele havia “roubado” o Oscar de melhor filme de produções que amei como “A Origem”, “A Rede Social” e, principalmente “Cisne Negro”. Mas, ao terminar de ver o longa-metragem pedi perdão. O filme mereceu a premiação. Apesar de ser uma escolha muito difícil para qualquer um. Qualquer um dos indicados, que citei, se levasse a estatueta, na minha visão, teria seus méritos.

Não vou dizer que o estilo da obra (drama histórico) seja meu predileto dentro do cinema, isso seria mentira. Porém, não posso negar que Tom Hooper (“Maldito Futebol Clube”) realizou uma pequena obra de arte. Hooper concorreu e ganhou de três diretores que aprecio muito e que estão entre os meus prediletos: David Fincher (“A Rede Social”), Darren Aronovsky (“Cisne Negro”) e Joel e Ethan Coen (“Bravura Indômita”). Apesar disso, assumo que ele mereceu o prêmio de melhor diretor. Sua direção segura, forte e impecável fez com que “O Discurso do Rei” apresentasse atuações maravilhosas, sem dúvida alguma, entre as melhores que vi nos últimos anos.

Merecido vencedor do Oscar de melhor ator Collin Firth (“Simplesmente Amor”) é sem dúvida o grande destaque do longa-metragem. Sua atuação é impecável. Ele consegue mostrar sofrimento humano de forma primorosa e sem cair para o melodrama fácil. Elogiar suas atuações é fazer o óbvio. Um grande ator que precisava ser mais reconhecido pelo grande público, em minha opinião.

Não assisti, ainda, ao filme “O Vencedor”, produção que levou as estatuetas de ator e atriz coadjuvantes. Entretanto é inegável que Geoffrey Rush (“Piratas do Caribe”), competente como sempre, e Helena Bonham Carter (“Alice no País das Maravilhas”) tiveram atuações dignas de aplausos e que fizeram por merecer qualquer premiação. A construção dos três personagens principais (frágeis, verdadeiros e duros ao mesmo tempo) é outro destaque.

O roteiro, com seus diálogos sensíveis, emocionantes e impactantes, é outra enorme qualidade do filme. Isso sem esquecer de citar a ótima trilha sonora e o ótimo figurino, também indicados ao Oscar.

Faça como um Rei: crie coragem, encare seus medos, supere seus limites. Em seguida veja o grande vencedor do Oscar. Mas, cuidado você pode ficar gago, ao se emocionar.

Sinopse – “O Discurso do Rei” conta a história de George personagem de Colin Firth, que é gago desde os quatro anos de idade. Mas este problema comum ganha muita seriedade, pois George pertence a realiza britânica, e por isso precisa fazer discursos com grande frequência. Apesar de já ter passado por diversos médicos, ele nunca conseguiu encontrar resultados eficazes. A situação fica pior quando George se vê obrigado a ocupar o trono de rei da Inglaterra depois que seu irmão Edward, vivido por Guy Pearce, abdica do posto em 1936.

A história de George começa a mudar quando sua esposa Elizabeth, personagem de Helena Bonham Carter, o leva até um terapeuta chamado Lionel Logue, interpretado por Geoffrey Rush. Lionel usa métodos diferentes dos convencionais, por isso no começo George perde um pouco da esperança de que este novo tratamento possa realmente lhe ajudar. No entanto, o terapeuta se coloca em uma posição de igual para igual com George e passa a atuar também como seu psicólogo, até se tornar seu amigo.

A estratégia de Lionel é fazer com que fazem com que George adquira autoconfiança para cumprir os maiores desafios da sua vida. Através dos seus exercícios e métodos, ele consegue ajudar George a assumir a coroa e mudar a sua concepção de que é incapaz de governar a Inglaterra por conta de uma gagueira nervosa.
Filme: 5 pipocas

1 pipoca – péssimo
2 pipocas – ruim
3 pipocas – razóavel/regular
4 pipocas – bom
5 pipocas – imperdível

16 comentários:

Rodolpho Padovani disse...

Assim como você eu tinha outros favoritos para levar a estatueta de melhor filme, mas me surpreendi quando assisti "O discurso do rei", o filme realmente foi digno das premiações que ganhou. Outro ponto que eu apreciei bastante no filme foi a fotografia, algumas cenas pareciam pinturas em movimento.

Abraços.

ativista disse...

Muito legal vou assisti,E se ganhou o oscar deve ser bom mesmo.
Da hora teu blog heim.
parabéns.
Seguindo certo,me segue ai tbm.
http://hiphopactivistface.blogspot.com/
abçs
@Ativista2

Guará Matos disse...

Por isso gosto daqui, você é maneiro e verdadeiro.
Abraços.

Cristiano Contreiras disse...

Gostei muito do filme, mas não exageradamente como vc, rs.

Acho que Firth esteve sublime, mas sinceramente, apesar de ser um bom filme, é uma pelicula convencional...quadradinha...e como muitas que já vimos por aí. Diferente de A ORIGEM, CISNE NEGROU ou A REDE SOCIAL - estes, filmes ousados.

Ao meu ver, Nolan (que sequer foi indicado) ou mesmo Darren Aranofsky merecia muito mais pelo premio de direção, mas aí já são outros 500. rs

abs

Amanda Aouad disse...

Interessante essa sua virada de expectativa. sem dúvidas, O Discurso do Rei é um bom filme, com um primor técnico invejável. Mas, continuo achando que falta algo a ele para nos emocionar, arrebatar. Fora o posicionamento clássico, nem inovações, novidades. Mas, vale sim.

bjs

Foose disse...

Realmente um bom filme! Com um grande roteiro uma boa direção e uma espetacular atuação de Colin Firth. O longa consegue agradar e fazer rir em alguns instantes! Realmente premiações merecidas. Se destacou pois é um filme simpático, leve e agradável de se assistir.

Bela resenha amigo... parabéns!

Ando meio sumido daki pois estou na maior correria com a minha loja nova. Mas, em breve estarei colocando a minha leitura ak em dia!:)

Um grande abraço...

MOISÉS POETA disse...

Vou assistir , sem duvidas !

Tenho muita curiosidade em relação ao filme . pois ja li e ouvi boas criticas a respeito dele. cisne negro também é mais um que esta na minha lista...

abraços , Renato!

maria elis disse...

esse é um dos filmes que eu deixarei pra assistir depois que a poeira do oscar passar, porque sempre broxo quando o filme é muito elogiado. '-'

beijas, eterno :*

Long Haired Lady disse...

eu estou tão atrasada com os filmes…preciso assistir ainda todos esses...

Julliany kotona disse...

"Te desejo Nesta Semana
Paciência para as dificuldades
Tolerância para as diferenças
Benevolência para os equívocos
Misericórdias para os erros
Perdão para as ofensas
Equilíbrios para os desejos
Sensatez para as escolhas
Sensibilidades para os olhos
Delicadezas para as palavras
Coragem para as provas
Fé para as conquistas
E amor para todas as ocasiões..."

bjos de boa semana.

Cine Mosaico disse...

Achei "O Discurso do Rei" um filme muito bonito e com a classe típica da nobreza da Inglaterra, mas continuo achando que "Cisne Negro" deveria ter ganhado o Oscar =D

:: João Linno ::

Gabriel disse...

Gosto de O Discurso do Rei, é um filme redondinho e completo, mas ainda prefiro Cisne Negro.
Abraços.

Tô Ligado disse...

Estou com medo de assistir este filme e me decepcionar, como aconteceu com Cisne negro.

Mas não custa nada tentar

♪ Sil disse...

To doidaaaaaaa pra ver, dizem que é realmente divino.
E sua opinião me deixou mais certa disso.

Beijooooooooooo Renato!

! Marcelo Cândido ! disse...

Em breve verei !!!!!!!!!!!!

Mellanie Reis disse...

não assisti mas minha tia falou muito bem do filme
deve valer a pena

visite-me

http://gtendencia.blogspot.com/