5 x Favela - Agora Por Nós Mesmos


5 x Favela – Agora Por Nós Mesmos – Tenho certeza que vou discordar da maioria. Mas, sinceramente, não me preocupo com isso. “Tropa de Elite 2” é um bom filme, que agora virou a maior bilheteria do cinema nacional em todos os tempos, mas a sétima arte nacional em 2010 me conquistou com outra produção: “5 x Favelas – Agora Por Nós Mesmos”. Parabéns a produção que merece todos os meus elogios. Entendo, pessoalmente, que o filme “5 x Favela – Agora Por Nós Mesmos” representa muito mais a cultura nacional do que o filme de José Padilha. O longa-metragem estrelado, magistralmente, por Wagner Moura, na minha visão, fala de assuntos que a novela Roque Santeiro narrava na época da ditadura: políticos corruptos que enganam o povo e fazem disso sem o menor constrangimento. Violência, picaretagem e tudo que conhecíamos faz tempo.


O longa “5 X Favela – Agora Por Nós Mesmos” de forma sincera, tocante e poética fala da comunidade pobre sem o formato tão apresentado em produções anteriores como “Cidade de Deus” “Uma Onda no Rádio”, entre tantos outros. O olhar aqui é mais “romântico”, sem esquecer de ser verdadeiro ao mesmo tempo.


O filme, que possui 5 curtas que narram histórias independentes merece meus elogios por sua visão diferente e humana. Temos romances, malandragem, companheirismo, superação, amor, família, traição, poesia e amizade. Tudo isso narrado de forma individual por cada trama, mas, ao mesmo tempo de forma que as tramas poderiam muito bem ser interligadas, visto que narram o mesmo cotidiano.


O elenco, praticamente desconhecido, também merece parabéns pela capacidade de conquistar em atuações firmes e seguras.


Sinopses:
Fonte de Renda - Jovem realiza seu sonho de ser bem sucedido no vestibular e entrar para uma Faculdade de Direito, mas passa a encontrar dificuldades para dar conta dos gastos com livros, alimentação e transporte. Ele então se sente atraído a vender drogas para amigos da faculdade, lucrando com isso o suficiente para custear seus estudos.
Filme: 3,5 pipocas


Arrroz Com Feijão - Para conseguir construir um quarto para o filho único, os pais de Wesley, de 12 anos, são obrigados a reduzir o cardápio de casa a arroz com feijão. No dia do aniversário do pai, o menino se junta ao amigo Orelha e sai, sem muito sucesso, em busca de recursos para comprar um frango de presente para ele.
Filme: 4,5 pipocas


Concerto para Violino
Ainda crianças, Márcia, Jota e Ademir fazem um juramento de amizade eterna. Agora adultos, com cerca de 20 anos de idade, Jota foi para o tráfico de drogas e Ademir entrou para a polícia. O enfrentamento entre os dois pode impedir que Márcia, agora violinista, realize seu sonho de uma bolsa de estudos musicais na Europa.
Filme 4 pipocas


Deixa Voar
Flavio, 17 anos, é morador de uma favela carioca. Ele deixa a pipa de um amigo “voar” e agora tem que ir buscá-la na favela de uma facção rival à que ele mora, onde a pipa caiu. Mesmo com medo da aventura, ele vai buscar a pipa, descobrindo que as pessoas da favela rival em nada diferem das de onde ele mora.
Filme 4 pipocas


Acende a Luz
É véspera de Natal e o morro está sem luz há três dias. Os técnicos enviados pela companhia de luz não conseguem resolver o problema, os moradores seqüestram um funcionário dela e o fazem de refém, até que a luz volte. O funcionário se integra à comunidade e acaba se tornando o herói dela na noite de Natal.
Filme 4,5 pipocas

1 pipoca – péssimo
2 pipocas – ruim
3 pipocas – razóavel/regular
4 pipocas – bom
5 pipocas – imperdível

14 comentários:

Quareesma disse...

quando eu vi o cartaz no cinema, logo me animei de ir - porque eu gosto de filme de favela e coisas do tipo, pronto confessei.
quando o filme começou eu fui logo percebendo que não era mais um típico filme brasileiro e favelado (?) e foi então que me encantei com filme *-*

de fato 'arroz com feijão' é o melhor de todos n_n

beijas, eterno :*

Amanda Aouad disse...

Concordo que o filme é um representante mais fiel da nossa cultura, e que é um excelente trabalho. Mas, fico feliz também com o filme de Padilha e o recorde que ele bateu, principalmente por mostrar que cinema nacional pode dar boas bilheterias e ser bem feito.

bjs

Guará Matos disse...

Parece ser show mesmo!
Vou confrir.

Abraços.

Rosane Marega disse...

Adoro cinema, ainda não assisti esse,mas parece ser bom mesmo.
Quanto a chuva, que deliciaaaaa quer dizer que tomou um banho?
Ah, Renato e tem coisa melhor que um banho de chuva e depois uma pipoca com um bom filme? rsrsrs
Eu adoro!
Beijossssssssssss

Tô Ligado disse...

Pode paraecer preconceito, mas esse tipo de filme eu não curto, apesar de ser apaixonado com o cinema brasileiro!

Cristiano Contreiras disse...

Ainda não conferi esse, mas acho que vou apreciar a abordagem!

abraços

Ricardo Morgan disse...

Não vi ainda, mas to doido pra ver!

Foose disse...

Apesar de ter uma abordagem um pouco superficial, e ao meu ver querer forçar um pouco a barra em alguns aspectos... o longa mostrar diversos lados das vidas das pessoas que moram nas favelas dominadas por criminosos... Vale apena assistir!

Quareesma disse...

eu vim aqui, pra dizer que eu já falei de você no amnésia, mas acho que você nunca leu ._.
enfim, só pra marcar presença e agradecer seu carinho de cada comentário ♥

beijas, eterno-sorvete-de-flocos :*
(hi hi)

gabriel disse...

Ei Renato, ótimo texto, como sempre. Acabo de te indicar pro prêmio Selo Dardos, dá uma olhada lá: http://criticamecanica.blogspot.com/2010/12/selo-dardos.html

(:

Rosane Marega disse...

Hei, muito bom receber sua visita e hum... me deixou feliz com seu comentário,nota MIL procê!
Beijossssssssss

JhonSiller disse...

Quero ver.
e AH EU AMAVA ROCK SANTEIRO KKKKKKKKKK

Ademir Pascale disse...

Assisti ontem, achei ótimo. Bem simples e ao mesmo tempo enriquecedor. A sua resenha também está ótima, parabéns meu amigo.
Abração.

Kleber Godoy disse...

Olá, rapaz...

Nossa... gostei muito de passar por aqui.

Este filme... eu o tenho aqui há um tempo, mas ainda não deu "tempo" para vê-lo. Lendo o que inseriu aqui me deixou mais curioso de sentir esta obra...

Bem... já estou seguindo você e volto para ver as demais postagens!!

Um abraço,

Kleber
oteatrodavida.blogspot.com