A Hora do Pesadelo


A Hora do Pesadelo – Adoro Tim Burton (“Os Fantasmas se Divertem”) por dois motivos básicos:

Primeiro: seu talento criativo

Segundo: possui uma coragem insana e desafiadora, que todo diretor de cinema deveria ter.

O diretor de “A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça” gosta de realizar produções ousadas e inovadoras. Mas, sempre que pode faz uma visão especial e única sobre alguma obra que merece uma nova “cara”. Suas visões e homenagens para “A Fantástica de Chocolate” e “O Planeta dos Macacos” não são simples histórias filmadas novamente. Essas adaptações mostram um novo conceito, uma nova regra, um novo perfil para cada um desses filmes. Eu apreciei ambas.

Porém, é difícil encontrarmos muitos Burton dentro da sétima arte e a refilmagem de “A Hora do Pesadelo” é apenas mais uma prova disso. Sou fã de Freddy Krueger e é com muita tristeza que digo que o novo longa-metragem sobre o personagem é ruim. Muito ruim. A obra original, dirigida pelo mestre Wes Craven (“O Monstro do Pântano”) apresentava um personagem cativante, apesar de cruel e onde o humor macabro era importante para o complemento da obra. Infelizmente não é o que temos no filme dirigido por Samuel Bayer.

Quando li os primeiros comentários sobre uma possível versão de Freddy Krueger, onde seria apresentada a trama que causou a morte do personagem ainda em vida, achei que essa sim seria uma grande história a ser contada. Entretanto, o roteiro seguiu um conceito básico de não inovar a obra original. Que pena.

No novo longa-metragem o personagem possui uma voz macabra e irritante; a maquiagem também não merece grandes elogios. O charme do personagem no “clássico” era seu humor negro, sarcástico e cruel – meio semelhante ao Coringa de Batman. Nessa nova versão somos apresentados a um vilão que quer ser levado a sério e esta ai exatamente o principal erro do filme: se levar a sério.

Para não dizer que só tive críticas, faço elogios a música (não lembro o nome) que conclui, de forma bacana “A Hora do Pesadelo”. Pode assistir tranqüilo, a produção infelizmente não impedirá uma boa noite de sono.

Sinopse Um grupo de adolescentes compartilha um vínculo: todos estão sendo perseguidos por Freddy Krueger, um assassino horrivelmente desfigurado que os caça durante seus sonhos. Quando acordados, eles tentam proteger uns aos outros, mas quando estão dormindo, não há escapatória.

O filme A Hora do Pesadelo” é baseado nos personagens criados por Wes Craven (série “`Pânico”) em 1984. Na época, o longa-metragem foi considerado um dos filmes de terror de maior sucesso, gerando sete seqüências.

Filme: 2 pipocas

1 pipoca – péssimo

2 pipocas – ruim

3 pipocas – razóavel/regular

4 pipocas – bom

5 pipocas – imperdível

6 comentários:

Sil.. disse...

E eu sempre de olho nas suas dicas!

Bom feriado, Renato.

Vai descansar, curtir?

Bjão!

Cristiano Contreiras disse...

Voce ainda perdeu tempo pra ver isso? rs

Credo, passo longe!

Priscilla Marfori... disse...

Gostei do seu blog querido...
Estarei sempre por aqui!
B-Jos.

Guará Matos disse...

Oi, como vai você?
Hoje passei pra conhecer e deixar dois convites.

Conheça “duas casas” produzidas por mim:
Blog: JORNAL AFOGANDO O GANSO/
http://afogandooganso.blogspot.com/
Site: GUARÁ MATOS blábláblás e afins/
https://sites.google.com/site/blablablaseafins/

Lhe sou grato e partir dessa aproximação, criaremos mais um vínculo de amizade e interação.
Abraços,
Guará Matos.
Twitter: @GuararemaMatos

Guará Matos disse...

De volta pra confirmar a autenticação, hahahah!
Cinema é um grande barato. Aliás, as artes e seus artistas tornam a vida mais lúdica.
i Site que citei é de informações e entrevistas sobre artes e cultura. Aos poucos vou ajustando e o tornando um bela revista.

Abraços.

MOISÉS POETA disse...

muito bacana o seu blog . vou aproveitar todas as dicas aqui contidas.

estarei sempre por aqui !

abração !