Sem Medo de Morrer


SEM MEDO DE MORRER - Eu sempre penso que é melhor não esperar nada de um filme e ser surpreendido, do que esperar uma produção espetacular e se decepcionar. Mais uma vez fiquei feliz com a surpresa. “Sem Medo de Morrer” peguei para conhecer apenas por um motivo: Uma Thurman (Pulp Ficton – Tempos de Violência). Adoro a atriz e, no meu ponto de vista, ela sempre faz boas escolhas.

A produção no inicio lembra muito o filme “Elefante” sobre o maior problema das escolas americanas: psicopatas jovens que entram com arma na mão e saem matando os colegas de escola. Mas, o filme é muito mais do que isso. É uma bela mistura de drama com suspense. O elenco está afinado e bem encaixado, a trilha sonora perfeita e a trama vão crescendo de forma competente e bem amarrada. O nome do filme, equivocado em minha opinião, da uma sensação de que o filme é pesado, no sentido de terror, não é verdade. Sem Medo de Morrer poderia se chamar: descobrindo a vida ou uma nova chance. Ou seja, veja sem esperar nada e seja feliz 120 minutos depois. O mais importante é você ver sem medo de ser feliz no final.


Sinopse - Imaginativa, impetuosa e selvagem, Diana (Evan Rachel Wood) mal pode esperar sua vida adulta começar. Enquanto os últimos dias do colégio na luxúria da primavera vão passando, Diana testa seus limites com sexo e drogas sendo observada por sua conservadora amiga Maureen (Eva Amurri). Mas a aura de invencibilidade de Diana é quebrada quando um ato de violência se inicia na escola, mudando para sempre a vida das duas melhores amigas.
Quinze anos mais tarde, uma Diana crescida (Uma Thurman) continua tentando conviver com os traumáticos eventos daquele dia fatídico.


Aparentemente, a Diana adulta criou uma um quadro perfeito para ela. Continua vivendo num subúrbio adormecido em Connecticut, onde cresceu com seu marido Paul, um professor do colégio local. Sua bela e jovem filha, Emma é inteligente, criativa, e possui a veia independente feroz que lembra a sua mãe. Mas nada está bem quando o aniversário do seu trauma adolescente se aproxima e a escuridão da qual Diana tenta escapar fica próxima. Para completar, seu marido se tornou cada vez mais ausente, sua filha está tentando se esconder dos professores e, pior de tudo, o próprio senso de realidade de Diana está enfraquecendo.


Filme:
4 pipocas

1 pipoca – péssimo

2 pipocas – ruim

3 pipocas – razóavel/regular

4 pipocas – bom

5 pipocas – imperdível

0 comentários: