O HOMEM DE AÇO



 
O HOMEM DE AÇO - " A inocência acabou" - palavras do diretor Zack Snyder ("Watchmen") para justificar tudo que cerca o filme "O Homem de Aço". Para sorte dos fãs de quadrinhos, Christopher Nolan (trilogia Batman e "Amnésia") entrou na produção de Superman e ai o projeto entrou, de vez, no caminho correto, com força, independência, e ao mesmo tempo, com vitalidade e personalidade própria.
 
 
 
Fui assistir a obra muito preocupado (devido ao filme "Superman Returns", de 2006) , entretanto com cinco minutos de projeção percebi que o ritmo seria outro e a adaptação tinha tudo para construir um ótimo produto cinematográfico. Da exuberante trilha sonora, de Hans Zimmer, passando pelas boas cenas de ação e a ótima fotografia. Diria que praticamente tudo no filme se encaixou perfeitamente. O público tem pouco tempo de respiração na projeção da tela. As idas e vindas no tempo e as lutas nos  prendem na cadeira do cinema (e olhem que minha pipoca estava ruim).  
 
 

KEVIN COSTNER RESSURGINDO DAS CINZAS

 

Um ponto que me marcou muito em "O Homem de Aço", ao melhor estilo Tarantino, foi ver ressurgir, entre os mortos, atores tão talentosos (e esquecidos ultimamente) como: Kevin Costner ("Um Mundo Perfeito"), Russel Crowe ("Skin Heads - A Força Branca") e Laurence  Fishburne ("Matrix"). Ponto para Snyder e Nolan que souberam escolher coadjuvantes perfeitos, conseguindo com isso que a dupla de protagonistas (Henry Cavill e Amy Adams), sem o peso de terem que ser os maiores, conseguiram realizar bom trabalho. Diria que ambos foram muito bons no resultado final.
 

 
 
Ponto também para o roteiro de "O Homem de Aço", que conseguiu incluir detalhes pequenos que vão desde a citação a empresa de Lex Luthor (o careca mais vilão dos quadrinhos vem por ai na provável continuação) a momentos marcantes, como o envolvimento do protagonista e sua mãe Martha Kent. A construção da trama é o maior destaque do filme. Ao narrar a história de Clark Kent, através de flashbacks, a obra nos cativa e nos conquista.




Outro detalhe inteligente no roteiro foi a comparação entre o sobrevivente de Krypton e o filho de Deus (Jesus Cristo). Não foi banal, vulgar ou desmerecida.....pelo contrário manteve o sentido sagrado da relação. Algo que somente a arte consegue.
 

RUSSEL CROWE DEMOSTRANDO QUE AINDA ESTÁ EM BOA FORMA  

 
Pelo menos em dois momentos (que não direi para estragar a surpresa) senti meus olhos cheios de lágrimas.....não sei dizer se foi a paternidade, recente, que me fez tão sentimental, ou se a narrativa foi perfeita. O que preciso afirmar é que "O Homem de Aço" deu uma nova visão sobre o filho de Krypton e isso precisa e merece ser respeitado pela nova geração de fãs. Não significa que não devemos guardar com carinho a versão de Christopher Reeve, pelo contrário.




Para não dizer que tudo é espetacular ou, mágico como na trilogia Batman, citaria pessoalmente: o vilão em si não me convenceu e senti a falta do personagem Jimmy Olsen. Outro sentido do filme que gostei, apesar de preferir o filme clássico, foi a relação entre Homem de Aço e Lois Lane. Na relação entre os personagens em "O Homem de Aço" tem menos romantismo, não que isso seja defeito, apenas prefiro o olhar de 1978. Faltou certa química. Entretanto pouco para dizer que a produção não mereça minha nota máxima.



Fãs mais radicais do personagem, talvez, não aprovem o final......Porém, se o próprio diretor diz que A INOCÊNCIA ACABOU......quem somos nós, simples terráqueos para discordar?  


CENA MARCANTE DO FILME O HOMEM DE AÇO
 
 
 
 
 
SINOPSE - Nascido em Krypton, o pequeno Kal-El viveu pouco tempo em seu planeta natal. Percebendo que o planeta estava prestes a entrar em colapso, seu pai (Russell Crowe) o envia ainda bebê em uma nave espacial, rumo ao planeta Terra, e levando com ele importantes informações de seu povo. Contrariado com tal atitude, o General Zod (Michael Shannon) tenta impedir a iniciativa e acaba preso. Já em seu novo lar, a criança foi criada por Jonathan (Kevin Costner) e Martha Kent (Diane Lane), que passaram a chamá-lo de Clark. O tempo passa, seus poderes vão aparecendo e se tornando, de certa forma, um problema, porque isso evidencia que ele não é um ser humano. Já adulto, Clark (Henry Cavill) se vê obrigado a buscar um certo isolamento porque não consegue resistir aos salvamentos das pessoas e sempre precisa sumir do mapa para não criar problemas para seus pais. Mas o terrível Zod conseguiu se libertar e descobriu seu paradeiro. Agora, a humanidade corre perigo e talvez tenha chegado a hora das pessoas conhecerem aqueles que passarão a chama de o Super-Homem.
 
 
 
 
Filme: 5 pipocas


1 pipoca - péssimo

2 pipocas - ruim

3 pipocas - razoável/regular

4 pipocas - bom

5 pipocas - ótimo

23 comentários:

Falando Sobre Livros....Nita disse...

\0/ Estou louca para ir assistir!! Vc viu em 3D?

Adorei as imagens. ^^

renatocinema disse...

Infelizmente....não. Vi em tela normal. Mesmo assim é ótimo.

abs

Celo Silva disse...

Então. Eu não gostei muito desse filme. Achei bem decepcionante. Mas parece que está dividindo bastante as opiniões.

renatocinema disse...

Celo, acho que o que me agradou mais do que qualquer outra coisa foi o fato do filme ser 1.000.000.000 de vezes melhor do que seu antecessor. Superman Returns considero o pior filme de quadrinhos da história.......UMA VERGONHA CINEMATOGRÁFICA. Mas, realmente os gostos estão divididos.

No geral eu gostei muito.

abs

#*Marly Bastos*# disse...

Renato,
Eu adoro filmes das histórias em quadrinhos e só estou esperando que as filas diminuam pra eu assistir ao filme.

ahhhhhhhh parabéns pela paternidade, isso é bom demais!

renatocinema disse...

Se fosse você Marly iria com fila mesmo. kkk. Mas, você vai adorar.

obrigado pelos parabéns..

Iza disse...

Não sou muito fã do Superman, prefiro o Batman (Christian Bale <3) e o Spiderman...mas o elenco do filme me chamou a atenção. Tô curiosa sobre os efeitos em 3D, devem ser show.
Abraços.

Marcelo keiser disse...

Cara! Eu nem assisti ao anterior "O Retorno". Enquanto a esse, ainda não tive tempo de ir ao cinema, mas dessa semana não passa de jeito nenhum! Tô bem curioso para ver!

abraço Renato

renatocinema disse...

Iza assista....eu achei imperdível.

Marcelo nem assista O Retorno....nem perca tempo.


Abraços e viva quadrinhos no cinema.

Titio Coffin disse...

Muito bom o seu blog!!!
Aceita parceria?
http://shedemonszine.blogspot.com.br/

renatocinema disse...

Claro que sim....a vida é uma terna parceria. Quando o site é de qualidade sem problemas.

abs

Marcelo Leite disse...

Ainda não assisti e acho que o marketing da frase "a inocência acabou" e condizente com a sociedade atual. Heróis reais com sentimentos, esse é o mundo de fantasia de Nolan, que começa a dar crias em hollywood.

! Marcelo Cândido ! disse...

Preciso vê-lo!!!
Espero que esse lado "sombrio" apareça...

renatocinema disse...

Marcelo.....o lado sombrio apareceu....mesmo que alguns não concordem com o fato. kkk

A Inocência acabou......é fato. kkk

Elton Telles disse...

Uia!
Veredicto bem positivo, Renato.
Eu não gostei do filme, achei bem decepcionante, na verdade.
Snyder não sabe muito bem contar uma história e acho que ele substitui um bom estofo dramático por cenas de ação a lá Transformers com toda a cidade sendo destruída. Uma pena, pois o filme tinha potencial...

Abs!

Fábio Henrique Carmo disse...

Renato, dessa vez vou discordar bastante.

Estou na linha do Celo. Achei bem decepcionante. Tem um roteiro cheio de buracos, ator principal não convence e, na minha opinião, a trilha sonora é horrível.

Também não gostei do tal "clima sombrio". Super-Homem não é Batman, é um outro herói e estão querendo uniformizar os universos.

O último terço tem tanta pancadaria que cansa.

Mas, respeito sua visão.

Pelo que vi nos comentários, você foi pai. Parabéns! Abraço!

renatocinema disse...

Elton e Fábio entendo que minha visão foi tão positiva porque o filme anterior do personagem foi a maior aberração dos quadrinhos no cinema.....Talvez, ao rever o filme não tenha tanta simpatia pelo filme.

Sobre o clima sombrio......até concordo que Batman tem outro estilo, porém, como prefiro os vilões.......amei o lado negro do homem de aço. kkkk

Hugo disse...

Ainda bem que desta vez acertaram.

Como a ideia era criar uma nova franquia, ao que parece fizeram algo competente.

Vou conferir ainda.

Abraço

Tô Ligado disse...

Cara... o filme é praticamente perfeito. Acho que me emocionei nas mesmas cenas que você. A palma da mão do Kevin é realmente muito foda. rsrsr Entre o 3D e 2D, não tem muita diferença... já assisti 3x e pretendo ver novamente, tamanho minha admiração. Abraço

renatocinema disse...

Eu realmente gostei do filme....me emocionei e adorei o trabalho de Kevin, mesmo não sendo fã número 1 dele como ator.


Eu pretendo rever também.
abs

d é h disse...

" Pelo menos em dois momentos (que não direi para estragar a surpresa) senti meus olhos cheios de lágrimas."

Cara, eu também fiquei assim, só que foi em 3 momentos. Achei um filme fantástico. Ele tem erros? Sim tem. mas que não interferem no final do resultado.

Vamos aguardar.

renatocinema disse...

Concordo com você ocorreram erros....mas, não interfere no resultado final.

abs

Anônimo disse...

excelente filme mas sou suspeita por gostar muito do super man. mas fiquei presa na tela do principio ao fim.
bjs. Rosália.