HITCHCOCK




Hitchcock - FÉRIAS. Como é bom é ganhar uma trégua na Universidade. Com mais tempo livre, pouco mais de 40 dias, consigo me dedicar a minha paixão por cinema. Resolvi iniciar meu descanso assistindo Hitchcock. Que triste escolha.



Como fã do mestre do suspense criei muita expectativa sobre essa produção que possui elenco de primeiro nível (Anthony Hopkins, Helen Mirren, Scarlett Johansson, Toni Collette, Jessica Biel, entre outros). Decepção gigante. Ao terminar de assistir a obra detectei o quanto o filme poderia ter se tornado um marco, se tivesse caído nas mãos de um diretor espetacular como Spielberg ou genial como Scorsese. Cineastas que sabem direcionar as atuações; profissionais que sabem comandar um show cinematográfico.  Sacha Gervasi  fez apenas o básico e burocrático, perdendo uma grande chance de mostrar seu possível talento como diretor. 



O competente e sempre perfeito Anthony Hopkins fez, a meu ver, seu papel mais caricato e desconectado; porém, não foi só ele que falhou, no fechar das contas somente Helen Mirren teve atuação respeitosa em meu conceito. Uma amiga disse que o roteiro do longa teve como foco mostrar a importância de Alma (esposa) no processo profissional do diretor de Os Pássaros. Pode até ser....mas, acho um pecado o que fizeram, ou melhor o que deixaram de fazer no filme. O potencial era gigante...e o resultado foi mediano.



O site omelete.com.br, que costuma possuir visões semelhantes ao meu gosto cultural (tanto em cinema quanto em quadrinhos), dessa vez discordou totalmente comigo, dizendo que o filme é: "bastante inteligente e divertido". Cinematograficamente e democraticamente discordo. Não percebi e não detectei essa inteligência e muito menos a diversão que o site menciona. Vi apenas algo óbvio e sem riqueza na construção estética.



Se Charles Chaplin possui um grande filme "homenagem", estrelado por Robert Downey Jr., acho que a falha com Alfred Hitchcock foi feia. A edição não está adequada e a história em si, que tinha tudo para me grudar na tela, tamanha era sua riqueza histórica, se perdeu ao longo da projeção. 



Finalizo dizendo que amei a sinopse, a ideia da trama, porém, a verdade é que mesmo sendo fã número 1 do mestre do suspense e um apaixonado por Psicose, esse filme me deixou com a sensação de que Hitchcock merecia uma biografia, mesmo que pontual, mais apaixonante e encantadora. 



As únicas pontas que me agradaram no filme foi a cena em que é filmada a cena do chuveiro e no momento em que a trilha sonora da mesma cena é apresentada. Muito pouco para minha expectativa. Outro detalhe, positivo foi a menção final ao próximo projeto de Hitchcock. Mas, nada que salvasse o filme de pipocas apenas regulares.





Sinopse - Baseado no livro "Alfred Hitchcock and The Making of Psycho" este filme revela os bastidores do clássico Psicose (1960). Na época, mesmo estando no auge de sua carreira, Hitchcock não conseguiu apoio para realizar a obra, porque os estúdios não queriam investir em um pequeno filme de terror. O resultado foi uma produção independente, de baixo orçamento, que encontrou grandes dificuldades para driblar a censura e para ser distribuída nos Estados Unidos, em função das cenas de violência e nudez. Além disso, diversos obstáculos surgiram durante as filmagens, como as brigas entre o diretor e sua esposa, Alma (Helen Mirren), os problemas de saúde do cineasta e seus desentendimentos com o elenco. Contrariando todas as expectativas, Psicose se tornou uma referência no cinema mundial, e um dos maiores sucessos na carreira de Hitchcock. 


Filme: 3 pipocas

1 pipoca - péssimo

2 pipocas - ruim

3 pipocas - razoável/regular

4 pipocas - bom

5 pipocas - ótimo



15 comentários:

Marcelo keiser disse...

Particularmente gostei do resultado. Esperava mais (dos bastidores, e menos da vida privada do cineasta) mas trás um resultado interessante. Pudera, já que filmes biográficos são em seu âmago, complicados para agradar crítica, público e fãs, ainda mais em si tratando de uma figura icônica como essa que foi Hitchcock.

abraço

marcelokeiser.blogspot.com.br

Iza disse...

Quase assisti esses dias. Mas deu uma preguiça. Gostei muito da sua crítica, sempre sinceras. Falando em Hitchcock, já assistiu aquele "beyond the cameras" de Pássaros com a Sienna Muller? Comecei a ver, mas só me interessei pelo figurino.

Anônimo disse...

è realmente se espera grande coisa quando se trata do mestre Hitchooch, mas pela suas belas palavras da pra ver que não foi tudo isso.Que pena que tenha se decepcionado. Como sempre a sinceridade é tudo.abçs. Rosália

Iza disse...

São os melhores pra mim tbm, hehehe.
Bom final de semana <3

#*Marly Bastos*# disse...

Pelo que vc relata, faltou densidade para o personagem de Alfred Hitchcock. Nesse caso nem vou assistir, pois me sinto lesada quando vejo um filme que não mostra nem largura e nem profundidade.
"Psicose" quando assisti[tempos idos]sentia taquicardia quando começava aquele fundo musical e para aquele tempo, era tudo de bom para um filme de suspense.
Bjkas doces.

Amanda Aouad disse...

É, diante do que poderia ter sido, ficou aquém mesmo, mas não acho um desastre completo. Em termos de atuação, gosto de Helen Mirren no filme. Hopkins tá mesmo caricato.

Mas, acho que tem cenas divertidas, sempre que temos os bastidores do filme, não apenas a cena do chuveiro.

abraços

Auto Surf Surfando Mais disse...

que tal aumentar suas visitas todo o dia sem precisa add nenhum código ou banner sim isso e possível e alem disso e grátis cadastre-se agora mesmo no Surfando Mais um site de divulgação de urls

http://surfandomais.com

novidade agora você pode ter ate 10000 mil visitas num mês

não precisar coloca nenhum banner, não tem iframe , não tem vírus Surfando Mais e um Site para Divulgação de Blogs e Sites um site Seguro

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

helen mirren salva o filme.

O Falcão Maltês

Tsu disse...

Oi Renato.
Não acredito! Eu esperava muito desse filme até por conta do papel de Hopkins, pensei comigo: será para o Oscar...ainda não vi o filme mas a resenha me decepcionou...isso que dá criarmos expectativas com os filmes.
Puxa que legal..espero que meu blog esteja na lista dos seus favoritos. Já se programou para as férias?
bjs

Alan Raspante disse...

Achei fraquinho de tudo também...

Fábio Henrique Carmo disse...

Eu baixei o filme, mas ainda nem vi diante de tantos comentários negativos. Vou ver se crio coragem por esses dias. Abraço!

Rubi disse...

Nossa! Sinceramente eu esperava mais desse filme. Inclusive eu estava pensando em assisti-lo há algum tempo (e ainda não assisti, sim, acredite). Pela sua resenha e nota, o filme já deixou a desejar. Já nem sem sei devo arriscar...

Abraços e até breve!

Stella Daudt disse...

Renato, concordo que Hitchcock merecia uma biografia mais apaixonante e encantadora, mas me envolvi bastante e adorei saber do papel relevante que Alma teve na obra do marido. Também teria gostado se o roteirista do filme tivesse inventado menos e se ativesse mais à realidade. Seria uma bela homenagem a um dos maiores mestres do cinema.

Guilherme Z. disse...

Ainda não vi esse filme, mas estou curioso. Já ouvi dizer que não é grande coisa, mas adoro filmes que mostram personalidades do cinema antigo ou os bastidores de filmagens. Um bom texto o seu, abs.

http://acervodocinema.blogspot.com

Por que você faz poema? disse...

Decepção, não encontro outra palavra para me referir a este arremedo de filme.