Abutres


Abutres – Elogiar o cinema argentino é fazer o óbvio. Mas, os Hermanos realmente não param de me surpreender, e a cada produção eles conseguem me conquistar ainda mais. “Nove Rainhas”, na minha visão, ainda é o melhor filme argentino que assisti, porém, não tem como não dizer que eles contam histórias cada vez melhores e fazem isso como poucos.


“Abutres” é uma mescla da série “House” (pela dificuldade de relacionamentos entre pessoas do ponto de vista hospitalar), “Vivendo no Limite” (pelo ângulo da dificuldade do resgate de vidas em acidentes) e “Táxi Driver” (analisando a angústia dos personagens em enfrentar a realidade). Ao beber na fonte dessas três produções o diretor Pablo Trapero (“Leonera”, outro bom filme do cineasta) consegui ser ainda mais cruel e verdadeiro e é exatamente por isso esse ótimo filme merece elogios. Apesar do filme não ser indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro, em minha opinião, uma vergonha, o longa-metragem é uma pequena obra-prima sobre sofrimento, angústia e superação.


“Abutres” têm como destaque, além do ótimo roteiro, a fotografia, espetacular; a edição, ágil em alguns momentos como “Requiem para um Sonho”; e, como sempre, a atuação de Ricardo Darin (“O Filho da Noiva”). Em “Abutres” Darin me fez lembrar Robert De Niro em sua atuação primorosa e brilhante no filme “Táxi Driver”. Se o Oscar cometeu a falha de não indicar o longa ao prêmio de melhor filme estrangeiro, tinha como obrigação, indicar o protagonista desse longa metragem ao prêmio de melhor ator.


Abutres somos todos seres humanos. Verdadeiros oportunistas do sangue alheio. É triste dizer isso. Mas, a verdade precisa ser narrada na sétima arte. O cinema argentino faz isso com categoria. Felizmente alguns escapam desse apelido cruel. Infelizmente, são poucos.


Se acha que isso é tudo veja a cena final do filme............e me diga se somos ou não abutres.


Sinopse - Sosa (Ricardo Darín, de “Nove Rainhas”) é um advogado especializado em acidentes rodovários, esses profissionais são conhecidos como “urubús”pois todos os dias vão a locais de acidente, a setores de mergência e às delegacias a procura de clientes. Seu trabalho e lidar com as testemunhas, os policiais e com as companhis de seguro. O que os clientes não sabem é que a agência para a qual trabalha está envolvida em um esquema de corrupção. Quando ele conhece a paramédica Luján (Martina Gusman), que também presencia de perto toda a miséria Argentina, Sosa decide se aposentar do trabalho sujo e viver ao lado dela. Mas seus problemas não o deixarão tão facilmente.

Filme 4,5 pipocas

1 pipoca – péssimo
2 pipocas – ruim
3 pipocas – razóavel/regular
4 pipocas – bom
5 pipocas – imperdível

16 comentários:

Gabriel disse...

Me interessei por esse quando saiu aqui, mas não consegui ver e deixei ele pra trás. Agora quero vê-lo. Aliás, um filme que tem a edição comparada com Réquiem Para Um Sonho e uma mistura entre Táxi Driver e House, poxa, esse eu preciso ver.
Abraços.

Amanda Aouad disse...

O filme é ótimo mesmo e merecia estar na lista do Oscar, talvez a academia não queria dar destaque dois anos seguidos ao mesmo país. E concordo com você que Ricardo Darin merecia mais destaque no cenário mundial. Grande ator.

bjs

Guará Matos disse...

Confesso a você que não assisto tanto, mas passarei a procurar mais. As informações que tenho são as melhores mesmo.


Abraços.

Foose disse...

Ótimo filme! O longa não perde o ritmo, mesmo nas cenas onde parece que tudo teria acaba. Impecável atuação do casal de protagonistas e uma bela direção. Vale locação! Belo texto amigo!

Um grande abraço...

Rosane Marega disse...

Vou ter que assistir então!
Beijosssssss e um lindo final de semana

nelsonjesjes disse...

Opa....quero ver... grava ??
Um Mundo Perfeito é realmente muito bom !! Aguardemos a resenha...

Rosane Marega disse...

Bom dia!!!
Beijosssssssss

Por que você faz poema? disse...

Falar do cinema argentino é mesmo chover no molhado, embora ainda ache Leonera o melhor trabalho de Trapero.

Cristiano Contreiras disse...

Estou doido pra conferir!

Adoro o Cinema Argentino! E Darin é ótimo ator, hein?

abs

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

O Ricardo Darín dá mais um show neste filme.

www.ofalcaomaltes.blogspot.com

Yohana SanFer disse...

Que bom descobrir e agora acompanhar um blog com tal conteúdo! Gostei!

JhonSiller disse...

Filmes argentinos, futebol à parte

Paulinha Leite disse...

Amigo, vi teu comentário! Que vc esteve triste devido a alguem que roubou teu sorriso... mas qd alguem te roubar um sorriso, vc coloca outro no lugar mais lindo e mais largo! A gente nunca, jamais, deve deixar de sorrir por causa de alguem! Ninguem tem esse poder! Exceto nos mesmos!
Um abraco carinhoso! :)

Paulinha Leite disse...

Ahhh, vi teu post sobre o filme O TURISTA e eu dou 1 pipoca no sentido literal da palavra mesmo! rs
Nao gostei! Angeline já fez filmes melhores...

Quaresma disse...

awn, como eu estava com saudade das suas dicas *-----------------*

beijas, eterno :*

Dayse Sene disse...

Essa frase, diz tudo: "Abutres somos todos seres humanos. Verdadeiros oportunistas do sangue alheio."
Bom assistirmos o filme, para então fazermos uma boa reflexão sobre o assunto.
meu querido! Gostaria que voltasse em meu blog e lesse o que lá lhe deixei.
Você sempre sucinto, poucas palavras, mas o suficiente que parecer-me estar meio tristinho, se quiser falar um pouco, conversar, deixa-me um email para trocarmos idéias.
Um final de tarde de sábado na paz para você.
E quanto a analise dos filmes, pelo menos todas que já li, acho que você faz divinamente perfeita.
Parabéns, com pipocas máximas.