True Blood


True Blood – Eu sou complicado de ser convencido em um projeto que não me atraiu em primeiro momento. Se a primeira leitura que faço sobre uma produção não me encantou, dificilmente alguém irá conseguir me convencer a encarar o filme ou a série. Isso aconteceu comigo em Lost (a melhor série da televisão, em minha opinião) e agora com True Blood.

Fui convencido por um amigo (Cristiano Contreiras – site Apimentário) a acreditar no talento de Anna Paquin (“O Piano”) e na série sobre vampiros que uniam erotismo e romance. Como House estava de “férias” de final de ano, aceitei. Ainda bem que abri mão de minha teimosia e assisti a série da HBO.

Que me perdoem os fãs, mas, sinceramente, acho a saga “Crepúsculo” uma história água com açúcar onde falta ousadia, coragem e inovação. Nada me convenceu, nem os filmes e muito menos os livros.

Quando imaginei que nenhuma trama com essa fantasia de amor entre vampiros e humanos iria me agradar me deparo com “True Blood”. Série ousada, corajosa e inovadora. Existem vampiros, sexo, suspense e uma trama envolvente aonde o público vai se apaixonando individualmente por cada personagem. Porém, não é fácil dizer quem é o protagonista dessa história. Cada figura dramática tem a sua importância dentro do coletivo, ficando ao público a difícil missão de escolher seu personagem predileto. Cada episódio surpreende ao público com criatividade e envolvimento.

Aviso, entretanto, que “True Blood” não é para todos os gostos, pelo contrário. “True Blood” é para quem gosta de misturar roteiros inteligentes, situações dramáticas e muita sensualidade, tudo isso batido no liquidificador do terror e do erotismo.

Além do ótimo roteiro, do talento dos atores destaque também para a ótima cena de abertura, com cenas fortes e música encantadora.
Permita-se ser mordido pelo vampiro do amor..........e do sexo.

Sinopse – Vampiros deixaram seus caixões e agora vivem entre os seres humanos. Desde a criação do sangue sintético pelos japoneses, os vampiros não dependem mais dos humanos para se alimentar... ou assim parece! Sookie, uma doce garçonete que tem o dom de ler a mente das pessoas Bill, um vampiro de 173 anos Jason, irmão de Sookie, sempre metido em encrencas Tara, a melhor amiga de Sookie e outros personagens muito interessantes, cada um com seus segredos!

Filme: 4,5 pipocas

1 pipoca – péssimo
2 pipocas – ruim
3 pipocas – razóavel/regular
4 pipocas – bom
5 pipocas – imperdível

20 comentários:

gabriel disse...

Se tem uma série que sou aficcionado, é essa. Adoro demais e ficava com um peso no coração no fim de cada episódio, já esperando a continuação. Como bem falou, True Blood é uma trama envolvente batida no liquidificador do terror e do erotismo. E quem diria que funcionou tão bem?
Abraços.

Guará Matos disse...

Menino talentoso esse rapaz!
Sabe tudo!!!!
Abraços.

! Marcelo Cândido ! disse...

Nunca tive a oportunidade de ver mas sendo totalmente diferente do sem gosto nenhum Crepúsculo tudo já me anima!

Cristiano Contreiras disse...

Ah, viu que eu te disse? rs

Agora queimou a lingua! hahaha!

Bom, acho "True Blood" a melhor série atual. Sem dúvida é sexy, é prazerosa de ver e com roteiro ótimo idealizado por Alan Ball.

abs

Rosane Marega disse...

Legal, gostei!
Beijosssssssss e um super final de semana

Ju B. disse...

Estou aqui com a primeira temporada... Assisti o primeiro episódio mas não gostei, acabei deixando de lado.
Depois desse post vou dar mais uma chance pra série, prometo. xD
Bjs.

Rodrigo Mendes disse...

É um verdadeiro sangue! Rs

Também convenhamos que o autor é um certo ALAN BALL né?

Abs.
Rodrigo

Amanda Aouad disse...

É... Vi apenas o piloto e também não me encantei... Acho que vou rever também, hehe.

bjs

Flávia Hardt Schreiner disse...

Amoooo TB! A série é tudo que você falou! Dá uma olhada no meu blog que fiz um post sobre ela tbm, relacionando, inclusive, com os livros de Harris! Bjo cinéfilo

Foose disse...

Eu sou igual a você... se não gosto de cara, dificilmente eu vejo depois! Tenho a série em minhas lojas, mas, nunca assisti. Como eu confio no seu julgamento, com certeza verei agora!

Um grande abraço...

Wally disse...

Ah, é excelente essa série! Caiu um pouca a qualidade na terceira temporada, mas ainda assim tenho muito carinho por ela. Estou ansioso pela nova.

Quaresma disse...

séries desse tipo nunca me atraiu '-'

gosto de coisa mamão-com-açúcar ._. (hi hi)

beijas, eterno :*

Tô Ligado disse...

Assisti Zona Verde com o Damon.. muito bom. Já viu? Postei no To Ligado sobre!

Rosane Marega disse...

Passando para deixar beijosssss

JhonSiller disse...

Não tenho saco pra acompanhar, mas me falaram que é bom

Paulinha Leite disse...

a partir do dia 12 de fevereiro, o blog P.S.: I Love You passará a ser privado. Por favor, peco que se quiser continuar acompanhando o blog, envie seu email da conta do blog por comentário ou através do email: paulagesteira@hotmail.com para que eu libere seu acesso!

Quero muito continuar te tendo por perto! :)

Beijinhos com carinho

JhonSiller disse...

Bora dar um teco, renatão?

♪ Sil disse...

Renato, meu querido.

Me passe seu email via blog novamente, pra variar meu msn e email foram hackeados.
Terei que fazer outro.

Coisas que me chateiam, mas faz parte a maldade humana.

Beijoooo

Renato Hemesath disse...

AH você realmente disse tudo! é preciso coragem para se aventurar em 'caminhos distintos' digamos assim, principalmente quando se trata de assuntos que não nos atraem muito. A série tem sido bem comentada por não-admiradores do gênero. ;D

Abraços

Foose disse...

Grande amigo!

Só tenho a agradecer por suas palavras, carinho e atenção!:-)
Agradeço a sua presença constante comentando e ajudado!

Muito obrigado e um grande abraço...