Lembranças


Lembranças – Mais de 1000 filmes, no mínimo, contaram a história de jovens revoltosos com a família e com a sociedade. São adolescentes rebeldes sem causa e que buscam paz, só deus sabe onde. Mas, fazia tempos, talvez desde Garotos de Programa, que não via uma produção com esse tema que me inquietasse tanto no final. Não estou dizendo que Lembranças seja uma nova obra-prima do gênero, como “Eu, Christiane F. 13 anos, drogada e prostituída”, mas estou afirmando que o longa-metragem merece uma visita.

O elenco está afinadíssimo com destaque para o sempre competente Chris Cooper (Beleza Americana) e Pierce Brosnan (Marte Ataca). O roteiro tenso e pesado começa com cenas dramáticas fortes, que já mostram ao público que esse não será um filme comum. O final é sensível, impactante e necessário.

Porém, para não dizer que só fiz elogios, terei que ir contra a grande maioria ao dizer que o trabalho de Robert Pattinson ainda não me convenceu. Se na saga Crepúsculo acho seu personagem um tanto como superficial, em Lembranças, onde ele poderia me convencer de que tem talento, isso não acontece. Acho que ele precisa variar o estilo de papéis para mostrar ao mundo, pelo menos a minha pessoa, de que é um ator que deve ser levado a sério. Quero vê-lo trabalhar como vilão cruel ou insano (como Jack Nicholson), para ser convencido de que ele não é um novo Tom Hanks, um profissional que nasceu para ser o herói.

Sinopse - Mesmo depois de muitos anos após o estudante Tyler Roth (Robert Pattinson) ter perdido seu irmão, que cometeu suicídio, ele não consegue se recuperar da extrema dor que sente. Nesse meio tempo, ele conhece Ally (Emile de Ravin, Claire Claire Littleton de Lost), a filha de um policial, que teve sua mãe brutalmente assassinada. Percebendo que pode compartilhar seu pesar com ela, os dois acabam se apaixonando, numa tentativa de tentar, por meio do amor, se libertar da angústia. Assim, Tyler descobre que a perda pode ser superada e a amargura que envenenava sua alma pode ser curada, levando uma vida junto de Ally.

Final do Filme: 4 pipocas

1 pipoca – péssimo

2 pipocas – ruim

3 pipocas – razóavel/regular

4 pipocas – bom

5 pipocas – imperdível

4 comentários:

Sil.. disse...

Eu só de olho nas dicas hehehe

Beijão Renato!

AGENTE FOOSE disse...

Olá amigo!

Eu gostei desse filme... eu acho o Robert Pattinson tão apático na saga Crepúsculo, que me surpreendeu em "Lembranças". É claro que tem muito a evoluir, mas acho que para esse tipo de filme passa. O final forçou um pouco a bola... mas não tira o valor do filme! Vale a locação!!!

Um grande abraço...

Cristiano Contreiras disse...

Um bom filme que, ainda que não seja perfeito, mostra personagens reais, tangíveis e com problemas sérios de desajuste familiar..carência afetiva...e é um filme até bastante triste. Eu não concordo contigo, acho que Pattison envoluiu bastante e neste mostra uma boa atuação, mas gosto é gosto.

Abraço

Andréa disse...

Eu adorei o filme. Não sei se o filme tem a intenção de chocar ou superar outros do mesmo tópico, mas vamo combinar né? Praticamente todos os temas do mundo já foram parar na grande tela, para nossa sorte. Acredito que nesse momento serei obrigada a discordar de uma questão: as atuações. Gostei de todas, não sou fã da saga crepúsculo, apesar de ter lido todos os livros, mas como filme né? Nem dá para comentar.... mas Pattinson realmente me convenceu. Foi triste e comedido na medida certa, me mostrou um jovem normal com problemas só seus. Eu aprovo o filme e concordo com sua indicação. Até!