Fora de Controle


Fora de Controle – Aprecio muito filmes que fazem metalinguagem no cinema. O primeiro que assisti, e me apaixonei de cara, foi A Noite Americana de François Truffaut. Uma obra-prima obrigatória para os amantes da sétima arte. Depois de conhecer esse filme tentei sempre conhecer obras que utilizam esse tema. Alguns foram ótimos (A Rosa Púrpura do Cairo) e outros bons (Cinema Paradiso). Mas, existem também filmes que eu não apreciei sobre o tema e prefiro nem citá-los.

Quando descobri que Robert De Niro (Machete) tinha feito um trabalho nessa linhagem, não tive dúvida, corri para tentar ver o filme. Entretanto, o filme foi praticamente ignorado no Brasil e a produção tarde as locadoras brasileiras. Uma pena, sem dúvida. Valeu a espera.

Dirigido por Barry Levinson Fora de Controle possui momentos engraçados, sem ser banal; boas situações dramáticas e muita sinceridade. Ao “representar” os próprios papéis no filme Sean Penn (Os Últimos Passos de um Homem) e Bruce Willis (Doze Macacos) dão uma aula de como é complicado, insano e cruel ser ator nos dias de hoje. Obrigatório para quem quer tem interesse profissional na área de comunicação, mesmo que não seja cinema. Indispensável para quem quiser ser apresentado ao mundo das celebridades e suas insanidades.

Sinopse - Produtor de Hollywood em decadência (De Niro) tenta revitalizar a carreira com o lançamento de um novo filme, ao mesmo tempo em que precisa lidar com a filha adolescente que está crescendo rápido demais, suportar uma legião de ex-esposas e se ver livre de uma horda de personalidades de Hollywood que parecem querer nada além do que tornar sua vida ainda mais complicada.

Filme: 4 pipocas

1 pipoca – péssimo
2 pipocas – ruim
3 pipocas – razóavel/regular
4 pipocas – bom
5 pipocas – imperdível

1 comentários:

Vulgo Dudu disse...

Dos melhores metafilmes da história do cinema contemporâneo: Sinédoque Nova York, do Kaufman. Se ainda não viu, vai ser um prato cheio para você!

Abs!