Hora de Voltar


HORA DE VOLTAR - Uma das coisas que mais me fascina no cinema é a capacidade que a sétima arte possui de nos surpreender quando menos esperamos. Quando chego em casa sem grandes expectativas, ligo a televisão e o dvd sem grandes ilusões, apago a luz e pego a pipoca, não vendo a hora de chegar as letras “The End”, e no final sou apresentado a algo realmente tocante, sinto que a magia do cinema não acabará enquanto houver coração e alma em roteiristas talentosos e sentimentais. Afinal, com um filme posso ser levado para lugares mágicos ou viver emoções que façam com que aquelas duas horas de filme tenham realmente válido a pena. E isso, nenhuma outra arte, no meu ponto de vista, conseguem tão bem quanto o cinema.

A modesta, mas competente, produção “Hora de Voltar” me trouxe essas boas sensações nos letreiros finais. Fui ver o filme, após ver o nome de Natalie Portman na produção. Sou fã dessa atriz desde o seu primeiro filme (O Profissional) e até hoje não vi ela escolher produções sem algum objetivo bem definido ou algum trabalho que tenha acrescentado algo em sua carreira. Mas, para minha agradável surpresa, o filme não está limitado ao talento da atriz de Star Wars, mas sim a um conjunto de fatores, entre eles: um roteiro emotivo "sem ser bobo", uma trilha sonora agradável, atores talentosos, Ian Holm, entre eles e muito mais. Não é um filme inesquecível, mas uma produção agradável que cumpre seu papel de tocar e deixar uma semente do bem dentro de cada espectador.

Sinopse - Andrew Largeman é um ator de televisão razoavelmente bem sucedido, que leva sua vida num estado de torpor induzido por lítio há anos. Após a morte de sua mãe ele decide retornar à sua casa em Garden State, a qual não via há 9 anos. Mesmo distante por tanto tempo, Andrew não conseguiu escapar da dominação de seu pai, Gideon. Preocupado em ter que retornar para casa após tanto tempo, ele encontra pelas esquinas de sua cidade-natal antigos conhecidos, que lhe relembram bons momentos de quando morava no local.

Filme: 4 pipocas

1 pipoca – péssimo

2 pipocas – ruim

3 pipocas – razóavel/regular

4 pipocas – bom

5 pipocas – imperdível

0 comentários: