Réquiem para um Sonho


Réquiem para um Sonho – Sempre escuto pessoas falando que gostam de filmes sobre viciados, drogas ou algo do estilo. Mas, poucas produções tocam na ferida de forma profunda, abordando o vício de diversos pontos de vistas e não apenas o vício da droga. “Réquiem para um Sonho” foi um achado e me apaixonei de cara pelo estilo do filme.

Dirigido por Darren Aronofsky (“Pi” e “O Lutador”) esse longa-metragem tem tantas qualidades que é injusto escolher uma como principal. O elenco, comandado por Ellen Burstyn (“O Exorcista”) e Jennifer Connelly (“Uma Mente Brilhante”), está magistral e inspirado; a edição é simplesmente espetacular e muito acima do que assistimos hoje em dia no cinema; a trilha sonora é alucinante;

Porém, não existe como ou porque negar, o roteiro é realmente a principal qualidade de “Réquiem para um Sonho”. Na produção o vício da droga é retratado de forma soberba. Entretanto outros vícios são abordados de forma rica e instigante como o desespero para o emagrecimento e a necessidade do sexo. A cena final, choca, impacta e humilha o espectador. Uma imagem tocante e que nos lembra o quanto é difícil ser humano num mundo enlouquecedor.

Sinopse - Uma jornada profunda no mundo das drogas através de dois personagens principais. A mãe torna-se viciada em comprimidos para emagrecer, enquanto o filho injeta-se todos os dias com seus amigos. Suas vidas logo se tornarão um inferno e seus destinos prometem não ser dos melhores.

Filme: 4,5 pipoca

1 pipoca – péssimo

2 pipocas – ruim

3 pipocas – razóavel/regular

4 pipocas – bom

5 pipocas – imperdível

18 comentários:

alan raspante. disse...

o melhor filme que retrata o mundo dos "viciados", sem sombras de dúvida!

Andinhu disse...

Um dos meus filmes preferidos. Arrebatador. Uma das melhores trilhas sonoras do cinema!

Guará Matos disse...

A Columbia Pictures apresenta...
"Cinema, arte da emoção"!
Aqui se sabe tudo!

Abraços.

Tô Ligado disse...

Nunca vi... Na verdade tenho medo de drama! hehe

Mas pela descrição parece ser um bom filme.

Foose disse...

"Réquiem..." é um filme único. Não se propõe a falar apenas sobre drogas, mas vai além, abordando de forma profunda e chocante a questão do vício. É exatamente isso que o torna especial, pois abandona os clichês que se repetem em outros filmes, usando uma linguagem bastante direta e cruel, sem ser gratuito. É um exame das razões que levam um indivíduo a entregar-se ao vício (seja ele qual for) e de quão fundo se pode descer em busca da fuga de uma realidade que não é exatamente aquela com que "sonhamos".

Hugo disse...

É um filme que mostra a realidade nua e cria do vício em drogas pesadas.

O quarteto principal se entrega a papéis ousados, especialmente a veterana Ellen Burstyn e a bela Jennifer Connelly.

Até mais

Emmanuela disse...

Eu fiquei bastante satisfeita com este filme que funciona perfeitamente com todas as suas propostas. Um trabalho primoroso e extremamente cruel de Darren Aronofsky. Um grande drama

Alice disse...

Caramba...até a mãe é viciada? Não sabia que esse filme tinha essa temática, mas me interessei.

:D

Beijos,

Alice

Ana Agarriberri disse...

Gosto de blogs com esse conteúdo. E dessas indicações que tornam os leitores curiosos, e que despertam a vontade de conferir. Não vi ainda, então obrigada pela dica. Beeejo,beeejo, :)

Kivia Nascentes disse...

Adooooro esse filme. Da primeira vez que o vi eu fiquei estranha depois, tipo depressão pós filme? Ele é bem forte, e acho incrivel. Eu tinha esse dvd, mas não sei por que o perdi de alguma forma.

beijos.

JhonSiller disse...

Flmes com essa temática tem que ter algo diferente, pois, muito ja se foi repeido sobre o tema. tem que ter novidade! Vou baixar pra ver

gabriel disse...

Me apaixonei por esse filme, assim como esse filme me fez amar Darren Aronofsky. Merece todas as pipocas que tu deu (:
abraços.

Quareesma disse...

parece ser bem impactante mesmo, irei procurar '-'

beijas, moço :*

Amanda Aouad disse...

Boa lembrança, lembra-me que preciso conferir esse que ficou em uma lista do passado. rs

Cristiano Contreiras disse...

Sou fã deste trabalho denso e forte de Darren Aronofsky. Um absurdo a Ellen Burstyn ter perdido o Oscar pra Julia Roberts. Vai entender, né?

Marcos de Sousa disse...

Interessei-me bastante pelo filme.

Wally disse...

Meu preferido daquele ano, com certeza. Filmaço que é até bem subestimado.

Ricardo Morgan disse...

Esse filme é foda! Ele e o "Transpotting" são os melhores longas sobre as consequências que as drogas fazem no ser humano!