Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet


SWEENEY TODD: O BARBEIRO DEMONÍACO DA RUA FLEET

Tim Burton = Genial, maluco, sinistro, pitadas de insanidade e talentoso.

Johnny Depp = Genial, maluco, sinistro, pitadas de insanidade e talentoso.

Se analisarmos individualmente o diretor (Burton, de “A Noiva Cadáver” e “Marte Ataca”) e o ator principal (Depp, de “Edward, Mãos de Tesoura” e trilogia “Piratas do Caribe”) de “Sweeney Tood: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet” teremos muitas semelhanças e um talento acima da média nos dois casos.

Quando analisamos os dois em conjunto temos então uma combinação explosiva e que nos deixa sempre diante de obras espetaculares e únicas. Exemplos: "A Fantástica Fábrica de Chocolate", "Edward, Mãos de Tesoura", entre outros. Essa junção se compara, na minha visão, a Robert De Niro e Martin Scorsese (que são perfeitos juntos (principalmente quando o assunto é máfia) e separados).

“Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet” não é para qualquer um. Os filmes de Burton são para quem deseja pensar, sentir, refletir e aprender muito sobre o ser humano e seus defeitos e sonhos. Como não encontrei defeitos na produção seguem os parabéns para a fotografia (espetacular), para os atores principais (Johnny Depp, Helena Bonham Carter e Alan Rickman, Timothy Spall), a direção de Tim Burton (impecável) e a trilha sonora (penetrante e cativante).

O roteiro é um caso a parte. Musical sobre um serial killer, com pitadas de tragédias e reviravoltas envolventes, merece mais que uma nota máxima de críticos, merece prêmios. Um prêmio até para homenagear Shakespeare, que tem pitadas de seu estilo, na obra de Burton.

SINOPSE - Baseado no musical da Broadway que conta a história infame de Benjamin Barker, conhecido por Sweeney Todd, que abre uma barbearia em Londres apenas como fachada para uma sinistra parceria com sua inquilina, a Srta. Lovett.

Filme: 4,5 pipocas

1 pipoca – péssimo

2 pipocas – ruim

3 pipocas – razóavel/regular

4 pipocas – bom

5 pipocas – imperdível

9 comentários:

JhonSiller disse...

Então Renato, tambem adoro o filme da Amelie. Me sinto ate estranho publicando algo sbre cinema depois que leio seu blog, você sim é bom nisso. Por falar em filmes, eu assisti a sua recomendação de "sempre ao seu lado". Não tinha levado a sério quando você disse que era bom ter em mãos lenços de papel e acabei enxugando minhas lágrimas com a camisa. Preparei ate uma crônica tendo o filme como base, assim que eu postar, vou dizer que quem me inicou o filme foi seu blog ta? Grande abraço!

Guará Matos disse...

OI! O JORNAL AFOGANDO O GANSO/ http://afogandooganso.blogspot.com com intuito de se expandir se torna a partir de hoje um veículo multimídia e conta com você e seus amigo para que o crescimento seja verdadeiro.

Conheça as mudanças na página principal, onde apresento um “tutorial” com as novas opções e conheça o “Menu Suspenso” com os novos caminhos.

Aguardo-lhe,
Abraços.

O Autor disse...

Renato, obrigado pela visita ao meu blog "666 - Caçadores de Demônios". Aqui também gostei do que vi. Voltarei. Abçs

Cristiano Contreiras disse...

Belissimo filme, diferente e inspirador - pena que foi condenado por uns e acho que é até subestimado.

Depp merecia um Oscar neste!

abs

JhonSiller disse...

RENATO, fiz a publicação que te falei

Amanda Aouad disse...

É um excelente filme mesmo e concordo no que você fala sobre a parceria dos dois.

abraços

Rodolpho Padovani disse...

Tim + Jonnhy + musical = sucesso.
Curti muito esse filme, o estilo "dark" e sombrio foram muito bem utilizados.

Abraços!

gabriel disse...

Eu me identifico demais com esse, as vezes meus amigos até me chamam de Sweeney Todd, haha. Além disso, Depp e Bonham Carter são um showzaço, ainda mais com Tim Burton por trás.

Ricardo Morgan disse...

Tirando o exagero musical, o filme é espetacular!